Clique e Assine a partir de R$ 6,90/mês

Carro de Fórmula 1

Por Redação 20 jan 2012, 09h43

Por Péricles Malheiros

09 206 km

Com o Uno desmontado, o J3 em viagem e o Peugeot 3008 travado na revisão, o Cruze garantiu a pole position para uma das mais nobres missões dos modelos da frota de Longa Duração: servir de carro de apoio durante a cobertura do GP Brasil de Fórmula 1, no último fim de semana de novembro, no autódromo de Interlagos, São Paulo.

Pouco depois de sair com o Cruze na manhã de sexta-feira, quando ocorrem os treinos livres, o editor do site de QUATRO RODAS, Márcio Ishikawa, teve uma experiência que o lembrou dos tempos do carburador, ao parar no semáforo vermelho. “Quando fui sair, o motor tinha morrido. Dei a partida e segui normalmente”, diz Ishikawa. Como nenhuma luz acendeu no painel e o defeito não se manifestou novamente, deixamos para pedir uma verificação mais apurada na revisão dos 10 000 km, que deve ocorrer em breve.

Ishikawa ainda engrossou o coro dos que, no decorrer do mês, incomodaramse com o rangido típico de atrito entre couro e plástico do volante.

Estarão em nossa lista de reclamações outros defeitos de nascença do Cruze: a vibração do defletor de ar do disco do freio dianteiro direito e o funcionamento irregular do ar-condicionado. “Tem dias em que o ar funciona normalmente durante horas. Em outros, do nada, ele simplesmente para de refrigerar a cabine”, diz a repórter Isadora Carvalho. Como esses defeitos não comprometem a segurança e o ritmo do Cruze está acelerado, eles também serão apontados na primeira parada, aos 10 000 km.

Continua após a publicidade

O fotógrafo sênior Marco de Bari não economizou elogios ao espaço do porta-malas, com 450 litros de capacidade: “Durante o fim de semana em Interlagos, não tive problemas para acomodar o equipamento fotográfico, que incluía duas malas médias, tripé, mochila, colete e três lentes grandes”.

Consumo:

No mês (46,7% na cidade) – Etanol: 6,6 km/l
Desde novembro/11 (39,4% na cidade) – Etanol: 6,5 km/l

Principais Ocorrências:

6280 km – volante com rangido de acabamento

O ruído do atrito do couro com o plástico não é alto, mas é constante e irritante (esq.) | Como na estreia, o ar-condicionado deixa de refrigerar sem nenhum motivo aparente (dir.)

Continua após a publicidade

Publicidade