Clique e assine com até 75% de desconto

BMW 125i M Sport

Versão esportiva é mais potente, tem visual agressivo e reforça a linha para enfrentar os concorrentes

Por Paulo Campo Grande | Fotos Marco de Bari Atualizado em 9 nov 2016, 01h28 - Publicado em 28 jul 2013, 21h44
testes

Com a segunda geração lançada em abril de 2012, o BMW Série 1 passou um ano praticamente sem concorrentes em nosso mercado. Os únicos rivais, Audi A3 e Volvo C30, eram modelos no fim do ciclo de vida, só aguardando os sucessores. Agora o sossego acabou. Além dos novos Audi A3 (com chegada prevista para este mês) e Volvo V40, o Série 1 terá de enfrentar outros dois estreantes do segmento: Mercedes-Benz Classe A e Lexus CT 200h, lançados recentemente. Por isso, a BMW tratou de reforçar a oferta de sua linha, com o lançamento do 125i M Sport, mostrado aqui, que vem se juntar aos já conhecidos 116i e 118i.

Como seu nome diz, o 125i M Sport é a versão mais esportiva da família. Além do motor maior – 2.0 de 218 cv, contra 1.6 dos outros dois, com 136 e 170 cv, respectivamente -, ele tem mais equipamentos e estilo trabalhado pela Motorsport, divisão de preparação da fábrica. Entre os itens exclusivos, o 125i traz faróis bixenônio, GPS e sistema de som mais sofisticado, de série, e bancos de couro e comandos para trocas de marcha no volante, como opcionais. No visual, há vários pontos de destaque. Externamente, a dianteira chama atenção, com o para-choque musculoso e as grandes entradas de ar. O para-choque traseiro também impressiona, em duas cores e com relevo diferenciado. Nas laterais, as rodas aro 18 são da linha Motorsport e há saias aerodinâmicas.

Por dentro, os bancos de tecido cinza, com detalhes azuis no centro e Alcantara cinza nas laterais, roubam a cena. Pena a fábrica não ter usado Alcantara no volante também, que é revestido de couro. Esse material, um tipo de camurça sintética aplicado em volante de carros de corrida, acaricia e absorve a transpiração das mãos do motorista. Além de bonitos, porém, os bancos são confortáveis e apoiam bem o corpo nas laterais do encosto e na base do assento. Mas, falando ainda de acabamento, a cabine tem detalhes de alumínio (no painel, no console e no apoio de pé) de bom gosto.

Ao volante, o 125i honra a letra M de Motorsport adicionada a seu nome, com bom desempenho e comportamento esportivo (assegurado principalmente pela tração traseira e pelo sistema de direção direto). Mas seu desempenho não é tão superior ao do 118i, como sugere seu visual diferenciado. Na pista de testes, o 125i apresentou uma vantagem apenas discreta em relação à versão mais “civil”. Nas provas de aceleração de 0 a 100 km/h, ele ficou com o tempo de 6,7 segundos, enquanto o 118i levou 7,1 segundos. Na retomada de 60 a 100 km/h, o ganho foi de 0,5 segundo, com o tempo caindo de 3,9 para 3,4 segundos. Essa pequena vantagem, porém, ganha relevância se considerarmos que a melhora foi conseguida sem que ocorresse uma diferença substancial no consumo. Nos testes, o 125i fez as médias de 11,3 km/l na cidade e 15,3 km/l na estrada, enquanto o 118i obteve 10,7 e 15,4 km/l, respectivamente.

As rodas maiores e os pneus de perfil baixo (o 125i tem pneus 225/40 R18 na frente e 245/35 R18 atrás, enquanto o 118i usa 205/55 R16 nos dois eixos) assentam melhor o carro, mas não chegam a modificar a percepção da interação dos pneus com o piso. Isso acontece devido ao fato de a suspensão macia compensar a maior rigidez da rodagem. No asfalto liso, o 125i é tão suave quanto um sedã da Série 5.

Todos Série 1 contam com os mesmos sistemas de suspensão, freios e direção, com calibragens adequadas a cada versão, em função do peso, principalmente. No caso da transmissão, não há diferenças. Todos têm o mesmo câmbio automático de oito marchas (com as mesmas relações de marcha e de diferencial). No fundo, os hatches são variações do mesmo tema, prontos para enfrentar a concorrência ante suas várias alternativas – confronto que é bom para o consumidor.

DIREÇÃO, FREIO E SUSPENSÃO

O 125i tem direção direta e suspensão estável, embora macia. Freia com segurança.

★★★★

MOTOR E CÂMBIO

O conjunto tem o mérito de conseguir desempenho melhor sem impacto no consumo.

★★★★

CARROCERIA

A estrutura é firme, o acabamento apresenta qualidade e o visual ficou mais esportivo.

★★★★★

Continua após a publicidade

VIDA A BORDO

Bem equipado, tem bancos que, além de bonitos, apoiam bem o corpo.

★★★★

SEGURANÇA

Controle de frenagem em curva, ESP, piloto automático adaptativo, faróis bixenônio e seis airbags.

★★★★★

Continua após a publicidade

SEU BOLSO

Completo e esportivo, ele ocupa a faixa superior da tabela de preços, em seu segmento.

★★★

OS RIVAIS Mercedes A 200 Urban

644_bmw_07.jpeg

Enquanto o esportivo A 45 AMG não vem (chega no segundo semestre), esta é a opção da principal concorrente da BMW.

Lexus CT 200h

644_bmw_08.jpeg

Ecologicamente correto, este hatch é híbrido (tem motores elétrico e a combustão) e reúne luxo e tecnologia.

VEREDICTO

Cá entre nós, o 118i Sport, que custa 134 950 reais na versão completa “Full”, é suficientemente bom para quem quer um hatch médio de luxo com desempenho superior. Mas, se a procura é por mais esportividade, o 125i pode ser a melhor indicação.

Continua após a publicidade
Publicidade