Clique e assine por apenas 8,90/mês

Vendas caem e Volkswagen troca seu presidente nos EUA

Jonathan Browning, chefe de operações da montadora no país desde 2010, sairá do cargo por "razões pessoais"

Por Julia Carvalho, de Exame.com - Atualizado em 9 nov 2016, 12h55 - Publicado em 13 dez 2013, 11h52
mercado

Jonathan Browning deixará a presidência da Volkswagen nos Estados Unidos, cargo que ocupa desde 2010. Depois de ter sido um dos principais responsáveis por dobrar as vendas entre 2010 e 2012 e prever mais crescimento para 2013, ele viu as vendas do Grupo VW caírem 0,6%, enquanto o mercado americano cresceu 8,4%. Ainda assim, o comunicado divulgado pela Volkswagen afirma que o presidente “está saindo do Grupo por razões pessoais e voltará ao Reino Unido”.

De 2010 a 2012, as vendas foram impulsionadas pelo novo Jetta compacto e uma versão americana do Passat sedan. Em 2013, porém, estes modelos não conseguiram competir com as montadoras japonesas e americanas, que lançaram diversos concorrentes diretos. Ainda que os carros de luxo da Audi tenham tido aumento de 13%, eles não foram capazes de compensar a queda de 5,3% da marca VW.

Browning será substituído pelo alemão Michael Horn, que está na empresa desde 1990 e até agora ocupava o cargo de chefe da divisão de Pós Vendas da Volkswagen global. Em comunicado aos funcionários da montadora nos Estados Unidos, Horn prometeu que iria acelerar o desenvolvimento de novos carros esportivos e utilitários, necessários para recolocar a unidade americana em rápido crescimento, afirmou o jornal Wall Street Journal.

Publicidade