Clique e Assine a partir de R$ 9,90/mês

Toyota anuncia fechamento de sua primeira fábrica no Brasil após 60 anos

Fábrica de São Bernardo do Campo (SP) foi inaugurada em 1962 para a fabricação do Toyota Bandeirante

Por Henrique Rodriguez Atualizado em 5 abr 2022, 17h34 - Publicado em 5 abr 2022, 17h26

A Toyota anunciou que fechará sua fábrica em São Bernardo do Campo (SP) até o final de 2023. Inaugurada em 1962, esta unidade é histórica não apenas por ter sido sua primeira fábrica construída no Brasil, mas por ter sido a primeira linha de montagem da Toyota fora do Japão.

Assine a Quatro Rodas a partir de R$ 9,90

A unidade foi criada para produzir o Toyota Bandeirante. E assim o fez até 2001. Desde então, além de ter sido a sede administrativa da empresa (transferida para Sorocaba em 2021), a fábrica produzia componentes destinados às demais fábricas da empresa no Brasil, Argentina e Estados Unidos, além de peças de reposição para carros fora de linha.

A unidade produz desde peças da suspensão da Hilux argentina a peças de estamparia dos Corolla e Corolla Cross fabricados em Indaiatuba e Sorocaba (SP), além de componentes internos dos motores fabricados em Porto Feliz (SP) e nos Estados Unidos.

 

Toda essa operação será transferida, gradualmente, para as outras fábricas da Toyota no Estado de São Paulo a partir de dezembro de 2022 com conclusão prevista para novembro de 2023.

Continua após a publicidade

toyota sbc
Primeiro lote de Toyota Bandeirante fabricados em São Bernardo Divulgação/Toyota

A fabricante japonesa garante que todos os 550 funcionários da fábrica de São Bernardo do Campo terão oportunidade para trabalharem nas outras fábricas.

Fábrica poderia ter fechado décadas antes

Um incêndio na fábrica da Volkswagen na Via Anchieta, em São Bernardo do Campo, mudou o destino da Toyota no Brasil. Isso porque a fabricante japonesa foi uma das empresas que ajudou a Volkswagen a lidar com a perda de sua ala de pintura.

Aplicar o primer em 20 carrocerias de Fusca por dia tornou a operação brasileira bastante rentável. Mais que isso: deu sobrevida à fábrica, que estava na iminência de fechar.

Carrocerias do Fusca foram pintadas junto com o Toyota Bandeirante em São Bernardo do Campo
Carrocerias do Fusca foram pintadas junto com o Toyota Bandeirante em São Bernardo do Campo Divulgação/Toyota

Embora a capacidade da fábrica na sua inauguração fosse para fazer 300 Bandeirante por mês, apenas 627 foram montados no primeiro ano, chegando ao pico de 2.200 carros em 1964. Mas a média dos anos seguintes seria de desanimadores 700 carros/ano.

Prestar o serviço de pintura para a Volkswagen pode ter evitado que a Toyota encerrasse a produção do Bandeirante no Brasil ainda nos anos 1970. Contudo, não evitou que a japonesa adiasse até 1998 a fabricação de automóveis no Brasil, com o Corolla.

Você confere a história completa aqui.

Continua após a publicidade


Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Continue lendo, sem pisar no freio. Assine a QR.

Impressa + Digital

Plano completo da QUATRO RODAS! Acesso aos conteúdos exclusivos em todos formatos: revista impressa, site com notícias e revista no app.

Acesso ilimitado ao Site da QUATRO RODAS, com conteúdos exclusivos e atualizados diariamente.

Comparativo entre os principais modelos do mercado.

Tudo sobre as novidades automobilísticas do Brasil e do exterior.

Receba mensalmente a QUATRO RODAS impressa mais acesso imediato às edições digitais no App QUATRO RODAS, para celular e tablet.

a partir de R$ 14,90/mês

Digital

Plano ilimitado para você que gosta de acompanhar diariamente os conteúdos exclusivos no site e ter acesso a edição digital no app.

Acesso ilimitado ao Site da QUATRO RODAS, com conteúdos exclusivos e atualizados diariamente.

Comparativo entre os principais modelos do mercado.

Tudo sobre as novidades automobilísticas do Brasil e do exterior.

App QUATRO RODAS para celular e tablet, atualizado mensalmente.

a partir de R$ 9,90/mês