Assine QUATRO RODAS por R$2,00/semana
Continua após publicidade

Tesla manipulou vídeo que mostra capacidades de seu ‘piloto automático’

Filme foi criado com carro especialmente programado para a rota e com termos que induziram clientes ao erro, aponta e-mails revelados pela Bloomberg

Por Eduardo Passos
20 jan 2023, 18h22

Em 2016, a Tesla chocou o mundo ao divulgar um vídeo que mostrava seu Model X dirigindo sozinho pelas ruas da Califórnia. O SUV mostrava um grau de automação veicular impressionante até mesmo para o padrão de 2023. Parecia até mentira, e de certa forma era.

A Bloomberg obteve uma série de e-mails trocados entre Elon Musk e a equipe responsável pela criação do vídeo abaixo. O bilionário, aponta as mensagens, foi intencionalmente ambíguo na edição da peça, além de ter omitido detalhes cruciais sobre como o carro foi configurado para dirigir sozinho.

Continua após a publicidade

Em uma das mensagens, Musk deixa claro: o vídeo deveria mostrar o que o Autopilot seria capaz de fazer no futuro. Mesmo assim, o chefe escolheu pessoalmente a frase que estaria em seus primeiros segundos: “A pessoa no banco do motorista está lá por questões legais. Ele não está fazendo nada. O carro está se dirigindo sozinho”, diz o texto, em tempo presente.

Mas se, à época, os veículos da Tesla não tinham essa capacidade de automação, como o vídeo foi gravado? Segundo a troca de mensagens, Musk ordenou o uso de codificação rígida: em linhas gerais, o software do “piloto automático” foi pré-programado para a rota em questão. Caso o carro elétrico saísse do trajeto, é muito provável que houvesse problemas.

Continua após a publicidade
Tesla Model 3
Carros da Tesla têm automação avançada, mas insuficiente para ser um piloto automático de fato (Fernando Pires/Quatro Rodas)

Os e-mails revelados pela Bloomberg podem aumentar os problemas da Tesla, que vem sendo acusada por diferentes órgãos de mentir sobre a capacidade do seu “piloto automático”. A Califórnia inclusive já proibiu a fabricante de anunciar o sistema de automação urbano com o nome de Full Self-Driving (direção totalmente autônoma, na tradução livre).

Segundo o Autoblog, o vídeo em questão também interessa a familiares de pessoas que morreram em acidentes envolvendo o “piloto automático”. Advogados usariam-no como evidência de que a marca colocou os motoristas em perigo, estimulando-os a tratar o sistema autônomo como algo bem mais avançado do que é de fato.

Continua após a publicidade

Desde 2014, Elon Musk promete carros completamente autônomos para “o ano que vem”. Não só a Tesla como qualquer outra fabricante do mundo ainda parece distante dessa tecnologia.

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

Domine o fato. Confie na fonte.

10 grandes marcas em uma única assinatura digital

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 2,00/semana*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Quatro Rodas impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 12,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$96, equivalente a R$2 por semana.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.