Sistema no break

A Audi adota bateria suplementar para garantir carga extra de energia a bordo dos carros

geral geral

geral (/)

Baterias de 12 volts ainda têm vida longa nos projetos da indústria. Mas, no futuro, elas não estarão mais sozinhas no fornecimento de energia para os diferentes sistemas, cada vez mais numerosos, a bordo dos automóveis. As atuais instalações de 12 volts já estão no limite da capacidade, especialmente nos automóveis mais avançados, que, além dos recursos comuns (faróis, som, limpadores, vidros, travas etc.), ainda têm bancos aquecidos e ventilados, radares, câmeras, GPS, centrais multimídia, sistemas de suspensão inteligente e diversos outros dispositivos.

A Audi apresentou recentemente o protótipo de um sedã, batizado de RS 5 TDI Concept, que, além do sistema tradicional (bateria de chumbo), utiliza uma rede de 48 volts suplementar (bateria de íons de lítio) só para alimentar um compressor elétrico (supercharger), o responsável por “tocar” o motor em baixas rotações. Para os regimes de giro mais elevados, o protótipo conta com uma turbina convencional, impulsionada pelos gases de escape.

Mais do que aumentar o rendimento do motor, o sistema elétrico de 48 volts abre possibilidade para a chegada de novas tecnologias, incluindo equipamentos que demandem mais energia. A Audi informa que “em um futuro próximo” planeja introduzir o subsistema de 48 volts em diversos modelos de série.

Superpoderes

Bateria adicional de 48 volts pode auxiliar a rede tradicional do veículo, de 12 volts, e ainda liberar o motor do esforço de fazer o compressor mecânico funcionar.

Motor

O protótipo apresentado com a nova tecnologia de 48 volts traz um motor 3.0 V6, a diesel, que gera 385 cv e 76,5 mkgf de torque a apenas 1 250 rpm.

Compressor

Como independe da rotação do motor, ao contrário dos compressores mecânicos (supercharger), o compressor elétrico trabalha sempre em seu ponto de máxima eficiência, melhorando desempenho e consumo do V6.

48 Volts

Além de fornecer eletricidade para o compressor, esta bateria, que usa tecnologia íons de lítio, também pode alimentar os sistemas elétricos que permanecem operando mesmo quando o veículo está desligado.

12 Volts

A bateria convencional, de chumbo, continua fornecendo energia para os sistemas tradicionais, como ar-condicionado, vidros elétricos e agregados do motor, como a ventoinha do sistema de refrigeração.

Economia

O aumento de tensão possibilita a redução do consumo de corrente elétrica. Por isso, é possível utilizar fios mais finos e portanto reduzir o peso dos chicotes elétricos.

Conversor

As duas redes elétricas, de 12 e 48 volts, do RS 5 são interligadas por um conversor de energia do tipo (DC/DC).

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s