Clique e Assine a partir de R$ 12,90/mês

Novo Honda Civic recusa motores elétricos e se renova sem perder tradição

Em tempos de carros tecnológicos, Civic se mantém firme à tradição e se moderniza discretamente, sem perder essência clássica

Por Eduardo Passos Atualizado em 29 abr 2021, 14h55 - Publicado em 29 abr 2021, 13h08
Novo Honda Civic Touring 2022 frente azul de noite
Novo Honda Civic repete motores de geração anterior, mas com desempenho melhorado Divulgação/Honda

Icônico como poucos, o Honda Civic ganhou, sob grandes expectativas, mais uma geração. Após quase 50 anos de história, o sedã ganhou sua 11ª geração e parece disposto a evoluir sem abrir mão do prazer de comandar um carro.

Clique aqui e assine Quatro Rodas por apenas R$ 8,90

Quem destaca isso é a própria Honda, que classificou o Civic 2022 como a geração mais “tecnológica e divertida de dirigir” do modelo, que chega com versões turbo e naturalmente aspiradas. Isso, mesmo sem parecer a geração com visual mais empolgante. 

Exterior

Honda Civic Sedan Sport vermelho traseira cenário urbano
O clássico mantra M/M segue vivo na Honda, mesmo com carros cada vez mais autônomos Divulgação/Honda

Segundo a Honda, toda a criação do novo Civic foi baseada na filosofia Man Maximum/Machine Minimum (M/M ou Homem Máximo/Maquina Mínimo na tradução livre), com a tecnologia a serviço do condutor mas sem nenhum protagonismo.

Por fora, isso resultou em design coerente com os outros modelos da marca, mas sem linhas muito sóbrias como no caso do HR-V. Ao contrário, o Civic segue realçando sua grande frontal e rodas, que variam do aro 16 ao 18.

2022 Honda Civic Sedan Sport azul detalhe das rodas
Cada aspecto do novo Civic deve ser útil antes de esteticamente agradável Divulgação/Honda

Na era dos elétricos, o capô também ganhou atenção graças ao recuo em cerca de 5 cm da coluna A do carro. A mudança também conectou visualmente o para-brisas às caixas de roda dianteiras, enfatizando as peças e os pneus.

  • O sedã ganhou linha de cintura mais baixa, assim como linha de cintura bem horizontal e espelhos retrovisores montados nas portas; tudo em nome da visibilidade, sem comprometer o design.

    Honda Civic Sedan Touring azul visto de lado
    Honda Civic 2022 revive proporções clássicas e ignora, sem pudor, a mania elétrica Divulgação/Honda

    Isso também se aplica à traseira, cuja bitolada foi alargada e o para-choques é focado em acrescentar estabilidade e sensação de movimento. O porta-malas também foi tratado com mais atenção, a fim de maximizar a aerodinâmica.

    Em termos de luzes, o Civic, entretanto, segue à risca as tendências: há led nas lanternas, DRLs, faróis e qualquer outra peça de iluminação. Os dispositivos, entretanto, são completamente funcionais, sem qualquer led apenas decorativo na carroceria.

    Interior

    Interior do novo Honda Civic Sport 2022
    Interior do novo Honda Civic Sport 2022 Divulgação/Honda

    Graças ao desenho externo, a cabine do Civic pode oferecer posição mais próxima ao solo sem comprometer a condução. O mesmo vale para o painel, que é o mais retilíneo quanto possível.

    A decoração é bem sóbria, com destaque apenas para o friso metálico com forma de colmeias que atravessa o painel de porta a porta. Por si banais, as colmeias geram um padrão curioso que disfarça as saídas do ar-condicionado, dando a ideia de que o vento flui disperso pelo carro. Os direcionadores da brisa trazem seus detalhes e remetem aos switches de aviões.

    Interior do novo Honda Civic Sport 2022
    Minimalismo e foco no que interessa Divulgação/Honda

    A filosofia M/M comanda a tecnologia do Civic, que ocupa o papel secundário de sempre, mesmo que os equipamentos sejam bons. O painel de instrumentos, por exemplo, ganhou telas de instrumentos de 7’’ de série, com uma versão gigante, de 10,2’’, incluída na versão de topo.

    A central multimídia varia entre 7’’ e 9’’ polegadas e é compatível com Android Auto e Apple Carplay apenas via cabo. Pode parecer pouco, mas a tela maior, de série no Civic Touring, é a maior já oferecida em um carro da Honda.

    Continua após a publicidade
    Honda Civic Sedan Touring 2022 painel de instrumentos digital
    Novo Civic Touring, de topo, é recordista de telas entre os modelos da Honda Divulgação/Honda

    O Touring é bem pioneiro, e também estreou o sistema de som Bose nos modelos da japonesa. Ao todo são 12 alto-falantes ajustados sob medida à carroceria e controlados pelo sistema de processamento SurroundStage, a fim de garantir o mesmo resultado sonoro a todos os ocupantes.

    Ainda mais discreta, mas presente em todos os modelos, é a tecnologia da Honda em prol da segurança. A empresa, que pretende zerar as vítimas fatais em acidentes com seus modelos, redesenhou até mesmo os airbags do Civic, que têm menos risco de gerar danos cerebrais e lesões externas em caso de acionamento.

    Os carros trazem a suíte Honda Sensing com auxílio de engarrafamento, controle de cruzeiro adaptativo e frenagem de emergência. Por fora, houve tratamento especial ao suporte da placa e ao capô, que agem juntos para evitar machucados graves em pernas e cabeças de pedestres eventualmente atropelados.

    Mecânica

    2022 Honda Civic Sedan Touring
    Civic Touring (foto) e o intermediário EX vêm com 1.5 turbo Divulgação/Honda

    Tradicional ao máximo, não seria na mecânica que o Civic faria diferente. A nova geração é fiel às raízes e recusa completamente a eletrificação neste primeiro momento. Desse modo, há duas opções de motores, sempre a combustão.

    O primeiro deles é o 2.0 naturalmente aspirado, com 152 cv de potência e 19 kgfm de torque. A unidade atende às normas ambientais graças a novos catalisadores e vários mecanismos de eficiência energética.

    2022 Honda Civic Sedan Sport frente
    Motores são os mesmos de antes, mas ganho de desempenho veio por conta da transmissão e ajustes mecânicos Divulgação/Honda

    Uma delas está no câmbio CVT, que se tornou mais confiável e recebeu, além de eixo secundário com rolamentos, uma bomba eletro-hidráulica mais forte, capaz de reduzir o estresse mecânico e a fricção. As marchas simuladas também foram calibradas para reduções mais rápidas, tanto na frenagem quanto na aceleração.

    No caso das versões EX e Touring, o motor é 1.5 auxiliado por um turbocompressor, com quatro cilindros e 182 cv e 24,5 kgfm. Nesse caso, a eficiência é garantida pela tubulação do turbo, redesenhada, e pela abertura variável de válvulas. O CVT do 1.5 não só utiliza a redução antecipada de marchas como ainda oferece conversão de torque melhorada.

    Completando as melhorias, há uma série de alterações em peças mecânicas, direção elétrica, suspensão e aerodinâmica que, apesar de individualmente pequenas, culminam em um conjunto mais silencioso e responsivo.

    Versões e vendas

    2022 Honda Civic Sedan Sport
    Vendas começam no inverno brasileiro (verão nos EUA) Divulgação/Honda

    Ao todo o Honda Civic chegará ao mercado norte-americano em quatro versões LX, Sport, EX e Touring e oito opções de cores, com destaque para o exclusivo azul metálico Morning Mist.

    O modelo será fabricado na planta canadense da Honda, em Ontário. A unidade também deverá construir os Civic vendidos no Brasil, uma vez que o modelo não terá nova geração produzida em Sumaré (SP).

    O novo Civic chegará aos proprietários a partir do meio do ano. Poucos meses depois será lançada a versão hatchback do carro. Nos EUA, o sedã partirá de R$ 118.000, em conversão direta.

    Ficha Técnica do Honda Civic Touring 2022

    Versão Touring é o topo-de-linha do novo Honda Civic 2022
    Versão Touring é o topo de linha do novo Honda Civic 2022 Divulgação/Honda
    • Preço*: R$ 160.000
    • Motor: gasolina, turbo, 4 cilindros, 1.498 cm³; 182 cv a 6.000 rpm, 24,5 kgfm a 1.700-4.500 rpm
    • Câmbio: CVT com simulação de marchas via borboletas no volante, tração dianteira
    • Suspensão: McPherson (dianteira), multibraços (traseira)
    • Rodas: liga leve de aro 18 com detalhes em cinza Shark Gray
    • Pneus: 235/40R18 91W
    • Dimensões: comprimento, 467,4 cm; largura, 180,1 cm; altura, 141,5 cm; entre-eixos, 273,6 cm; peso, 1.396 kg; porta-malas, 408 l;
    • Lançamento*: terceiro trimestre de 2021

    *Estimativas para o mercado norte-americano

    Não pode ir à banca comprar, mas não quer perder os conteúdos exclusivos da Quatro Rodas? Clique aqui e tenha o acesso digital.

    Capa Quatro Rodas Abril
    Arte/Quatro Rodas
    Continua após a publicidade
    Publicidade