Clique e Assine a partir de R$ 9,90/mês

Nova bomba de combustível inibe que posto venda combustível adulterado

Combinação de bomba de combustível com criptografia e sonda de densidade permite que conste na nota fiscal se o combustível está em conformidade

Por Henrique Rodriguez Atualizado em 12 fev 2022, 09h31 - Publicado em 9 fev 2022, 13h09

Há duas formas mais comuns de adulteração em postos de combustível. A mais comum é a chamada “bomba baixa”, quando envia ao carro menos combustível do que está sendo pago. É como se, de cada litro pago, só 900 ml chegasse ao tanque do caro.

Outra forma de adulteração é no próprio combustível, misturando água (no caso do etanol) ou solventes ou mais álcool (no caso da gasolina). Ou seja, paga-se pelo litro do combustível de qualidade, mas o abastecimento é feito com um combustível “diluído”.

Assine a Quatro Rodas a partir de R$ 9,90

A bomba Prime S, da fabricante Gilbarco Veeder-Root, promete acabar com esses dois tipos de adulterações e permite até que as informações sobre a qualidade do combustível estejam na nota fiscal.

Essa bomba foi lançada no final de 2020 e é compatível com a certificação digital das bombas, um sistema que vem sendo implantado pelo Inmetro. Consiste em usar um pulser (um medidor eletrônico) na bomba do posto para verificar se a quantidade de energia gerada pelo equipamento é compatível com o volume de combustível colocado no tanque do veículo. Uma CPU assina digitalmente os dados de medição da bomba.

Continua após a publicidade

A Prime S ainda usa criptografia assimétrica na transmissão de dados entre o pulser e a CPU, que, de acordo com a fabricante, é onde são feitos os desvios ou manipulações dos dados (e isso pode ser, inclusive, desativado remotamente). Para o dono do posto, a vantagem é que esse equipamento requer calibrações mais espaçadas e permite atualizações.

A partir deste ano a mesma bomba ainda poderá ser integrada a uma sonda de monitoramento de densidade do combustível, a sonda Mag D. Todo combustível tem uma densidade padrão determinadas pelos órgãos oficiais.

Compartilhe essa matéria via:

A sonda garante que o produto se encontra de acordo com as especificações, também em função da temperatura do combustível, e envia as informações para o ponto de venda do posto. A densidade do combustível, pode, desta forma, sair na nota fiscal. Mas isso ainda fica a critério do posto, não é obrigatório.

A vantagem do sistema para os postos está em poder aferir a qualidade, inclusive no momento da entrega, e no fato de a sonda detecção de vazamento no tanque de até 0,38 litros por hora e monitorar a presença de água.

Novas bombas são obrigatórias

A troca das bombas de combustível pelas novas, com certificação digital, se dá de três formas: ou em caso de fraude comprovada, ou se for preciso substituir a bomba por algum defeito ou pelo tempo de uso. A Portaria nº 516/2019 prorrogou os prazos para a substituição das bombas em função da sua data de fabricação. A troca de todas elas pode demorar quase 10 anos.

Ano de fabricação da bomba  Prazo para retirada de uso
Até 2021 (caso não sejam adaptadas) Até dez/2031
Anterior a 2016 Até dez/2028
Anterior a 2014 Até dez/2027
Anterior a 2011 Até dez/2026
Anterior a 2007 Até dez/2024
Anterior a 2004 Até maio/2023

Não pode ir à banca comprar, mas não quer perder os conteúdos exclusivos da Quatro Rodas? Clique aqui e tenha o acesso digital

A edição 754 de QUATRO RODAS já está nas bancas!

Continua após a publicidade


Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Continue lendo, sem pisar no freio. Assine a QR.

Impressa + Digital

Plano completo da QUATRO RODAS! Acesso aos conteúdos exclusivos em todos formatos: revista impressa, site com notícias e revista no app.

Acesso ilimitado ao Site da QUATRO RODAS, com conteúdos exclusivos e atualizados diariamente.

Comparativo entre os principais modelos do mercado.

Tudo sobre as novidades automobilísticas do Brasil e do exterior.

Receba mensalmente a QUATRO RODAS impressa mais acesso imediato às edições digitais no App QUATRO RODAS, para celular e tablet.

a partir de R$ 14,90/mês

Digital

Plano ilimitado para você que gosta de acompanhar diariamente os conteúdos exclusivos no site e ter acesso a edição digital no app.

Acesso ilimitado ao Site da QUATRO RODAS, com conteúdos exclusivos e atualizados diariamente.

Comparativo entre os principais modelos do mercado.

Tudo sobre as novidades automobilísticas do Brasil e do exterior.

App QUATRO RODAS para celular e tablet, atualizado mensalmente.

a partir de R$ 9,90/mês