Clique e assine por apenas 8,90/mês

Nissan Altima passa por facelift e fica mais aerodinâmico

Marca ressalta que atualização no modelo foi profunda

Por Rodrigo Furlan - Atualizado em 9 nov 2016, 14h41 - Publicado em 22 set 2015, 17h57
fabricantes

Priorizando a condução mais esportiva e a redução no consumo de combustível, a Nissan revelou nesta terça-feira (22) a reestilização do Altima para o mercado norte-americano. A principal novidade é a inserção de itens aerodinâmicos no projeto, incluindo grades ativas (que abre e fecha a passagem de ar), fazendo com que o coeficiente de arrasto do sedã caia em 10%, para 0,26.

2016_nissan_altima_03-low.jpeg

Mas também há mudanças visuais mais voltadas à cosmética do que à aerodinâmica. A grade frontal ganhou o tradicional formato em “V” cromado dos novos modelos da Nissan – está um pouco mais larga do que no caso do Maxima, por exemplo, novo para-choque traseiro, luzes de neblina, lanternas reestilizadas e também novo para-choque. Já os faróis de LED são apenas opcionais. Há opções de rodas de liga-leve de 17 e 18 polegadas.

Por dentro, a montadora utilizou o padrão de revestimento Zero Gravity, com materiais especiais nos bancos e nas laterais das portas. Há dois porta-copos, detalhes em azul em volante, portas e bancos (versão SR) e duas opções de sistema multimídia: um com tela de cinco polegadas e outro com tela de sete polegadas.

nissan-altima-fl3.jpeg

Um setor no qual o Nissan Altima não sofreu grandes alterações foi o trem de força. O sedã pode ser equipado com bloco 2.5 de quatro cilindros, oferecendo 184,5 cavalos de potência, ou com motor 3.5 V6, desenvolvendo 274 cv. Em ambos os casos, o modelo conta com transmissão CVT Xtronic, sempre com sistema de tração traseira.

Continua após a publicidade

VEJA MAIS– Nissan Maxima surge renovado em Nova Iorque– Nissan Sentra 2016 chega por R$ 69.190

Publicidade