Clique e Assine a partir de R$ 6,90/mês

Natural da terra

Peugeot cria carro-conceito desenvolvido no Brasil que emprega materiais 100% naturais como pedra e pele de salmão

Por Isadora Carvalho Atualizado em 9 nov 2016, 14h14 - Publicado em 29 dez 2014, 17h28
geral

Já pensou em andar em um carro produzido com terra, pedra e até couro de peixe? É essa a proposta do carro-conceito Peugeot 208 Natural. O hatch sustentável foi uma das atrações da marca no Salão Internacional de São Paulo.

A ideia de aplicar materiais sustentáveis na composição de novos modelos não é nova. A Mercedes

lançou em 2000 o Classe CL com revestimentos de porta e console central de pedra natural. Em 2010, a Fiat apresentou o Uno Ecology, com 16,5 kg de materiais recicláveis, entre eles bagaço de cana-de- -açúcar, fibra de coco e garrafas PET recicladas.

Mas o conceito da Peugeot foi além. Ao todo, são 68 kg de elementos naturais, que em sua maioria

foram utilizados pela primeira vez na indústria automotiva. Essa aplicação permitiu reduzir 40 kg

do peso total do veículo. “O 208 Natural é um verdadeiro laboratório de novos materiais que podem

ser empregados em breve nos nossos lançamentos”, explica Fabien Darche, gerente de estilo de cores e materiais da PSA, lembrando que o 208 de produção já usa 40% de materiais reciclados.

O conceito foi desenvolvido em dez meses e para a viabilização contou com a parceria da Embraer. “A participação da Embraer foi fundamental para a aplicação de elementos aeronáuticos no segmento automotivo, como no aproveitamento de peças de fibra de carbono que foram usadas em aviões”, diz Darche. Um desses experimentos foi o emprego do tratamento Alodine nas rodas de alumínio. A tecnologia usada em todas as peças de alumínio dos aviões é responsável por torná-las menos permeáveis ao ar, garantindo melhoria do consumo de combustível. Veja quais os principais materiais sustentáveis aplicados no 208 Natural.

COURO DE PIRARUCU

O couro de peixe, combinado com o couro bovino natural, não recebeu nenhum tipo de tratamento químico para o revestimento dos bancos, painel e apoios de braço.

Continua após a publicidade

PARA-SOL DE JORNAL

A aba de proteção é produzida com jornal reciclado aplicado artesanalmente. O teto é revestido de cortiça tingida, que oferece proteção acústica e térmica.

TINTA DE TERRA

Para mostrar logo de cara que se trata de um modelo natural, a marca pintou o conceito com uma tinta mineral à base de terra, que cria um aspecto fosco e rugoso.

PELE DE SALMÃO

Parte do volante, freio de mão e alavanca de câmbio receberam o couro de salmão por ser agradável ao toque e esteticamente delicado.

TETO DE PEDRA

A parte traseira recebe um laminado de pedra composto de folhas de mármore, criando uma capa térmica que permite um habitáculo mais fresco.

MIX DE NATURAIS

Os tapetes combinam a utilização de laminado de bambu, cortiça e couro bovino natural. Já o tapete do porta-malas é feito de borracha de pneus reciclados.

FIBRA DE CARBONO

Maçanetas, capas de retrovisores e para-choque traseiro foram revestidos de fibra de carbono reciclada, provenientes de peças aeronáuticas.

Continua após a publicidade

Publicidade