Museo Enzo Ferrari: um passeio pelos primórdios da marca italiana

Menos famoso que o Museo Ferrari, que fica em Maranello, o Museu Enzo Ferrari, em Modena, conta como tudo começou

Acervo reúne modelos dos 70 anos da marca Acervo reúne modelos dos 70 anos da marca

Acervo reúne modelos dos 70 anos da marca (Paulo Campo Grande/Quatro Rodas)

Museo Ferrari é um dos quatro lugares obrigatórios para quem visita Maranello, na Itália. Os outros são a fábrica da Ferrari, a pista de Fiorano e o Ristorante Cavallino, que fica bem em frente à fábrica e era um dos preferidos de Enzo Ferrari.

Ferrari 288 GTO, de 1984 Ferrari 288 GTO, de 1984

Ferrari 288 GTO, de 1984 (Paulo Campo Grande/Quatro Rodas)

Ferrari 166 Mille MIglia Barchetta, de 1950 Ferrari 166 Mille MIglia Barchetta, de 1950

Ferrari 166 Mille MIglia Barchetta, de 1950 (Paulo Campo Grande/Quatro Rodas)

O fã da marca que fizer apenas esse tour, porém, perderá a oportunidade de conhecer uma outra parte importante da história da Ferrari que não está em Maranello, mas em Modena, distante cerca de 20 quilômetros. Modena, de fato, é a cidade onde tudo começou, onde Enzo Ferrari nasceu e abriu sua primeira oficina, a Societa Anonima Scuderia Ferrari, em 1929.

A escada onde Enzo costumava brincar, quando criança A escada onde Enzo costumava brincar, quando criança

A escada onde Enzo costumava brincar, quando criança (Divulgação/Ferrari)

Os dois museus, Ferrari e Enzo Ferrari, compartilham a reserva técnica (aquelas peças que têm exposição temporária), mas, em relação ao acervo permanente, enquanto o primeiro conta a história da marca nas competições, o segundo se dedica à memória de seu fundador.

Ferrari 345 Spyder Vignale MM, de 1953 Ferrari 345 Spyder Vignale MM, de 1953

Ferrari 345 Spyder Vignale MM, de 1953 (Paulo Campo Grande/Quatro Rodas)

Ferrari F40, de 1987 Ferrari F40, de 1987

Ferrari F40, de 1987 (Paulo Campo Grande/Quatro Rodas)

O Museo Enzo Ferrari ocupa dois edifícios, a cerca de 3 quilômetros da Piazza Grande, no centro de Modena. Um dos prédios, inaugurado em 2012, é futurista. Tem o telhado amarelo, cor oficial da Ferrari. O projeto é do renomado arquiteto tcheco Jan Kaplicky (com obras em países como Inglaterra, Itália e República Tcheca). Ele abarca a estrutura central do museu, com bilheteria, área das exposições, restaurante, café e loja de suvenires.

O prédio futurista tem projeções nas paredes. O antigo, que sediou a oficina de Alfredo Ferrari, pai de Enzo, e a casa da família Ferrari, hoje expõe motores legendários O prédio futurista tem projeções nas paredes. O antigo, que sediou a oficina de Alfredo Ferrari, pai de Enzo, e a casa da família Ferrari, hoje expõe motores legendários

O prédio futurista tem projeções nas paredes. O antigo, que sediou a oficina de Alfredo Ferrari, pai de Enzo, e a casa da família Ferrari, hoje expõe motores legendários (Divulgação/Ferrari)

Esse prédio tem uma atração especial, que é a projeção de filmes nas paredes, no teto e no piso do pavilhão, por 19 projetores. As exibições ocorrem em intervalos de 30 minutos. Durante nossa visita assistimos um vídeo emocionante sobre a história de Enzo Ferrari e outro sobre os carros que conquistaram fama não só nas pistas mas também nas ruas e nas telas do cinema, tema da exposição Driving with the Stars, que atualmente está em cartaz no museu.

O projeto do museu futurista é do renomado arquiteto tcheco Jan Kaplicky O projeto do museu futurista é do renomado arquiteto tcheco Jan Kaplicky

O projeto do museu futurista é do renomado arquiteto tcheco Jan Kaplicky (Divulgação/Ferrari)

Durante a exibição do vídeo sobre a história de Enzo Ferrari Durante a exibição do vídeo sobre a história de Enzo Ferrari

Durante a exibição do vídeo sobre a história de Enzo Ferrari (Paulo Campo Grande/Quatro Rodas)

O outro prédio é uma construção típica da região da Emília-Romanha, no norte da Itália, com tijolos aparentes, erguida em 1830. Nele fica uma coleção de motores Ferrari, dos experimentais (como um 3 cilindros, de 1994, dois tempos, com turbo e compressor mecânico, que gerava 130 cv); aos V8, V10 e V12 da Fórmula 1 de diferentes épocas.

Igualmente interessante, porém, é a própria história do edifício que sediou a Officina Meccanica Alfredo Ferrari, pai de Enzo, e também a residência da família Ferrari, quando Enzo nasceu, em 1898. Além disso, foi com a venda desse prédio (readquirido posteriormente pela Ferrari) que Enzo conseguiu o dinheiro para comprar seu primeiro carro de corrida. Isso aconteceu em 1918, dois anos após a morte do pai, quando Enzo tinha 20 anos.

Maquete da fábrica da Ferrari Maquete da fábrica da Ferrari

Maquete da fábrica da Ferrari (Paulo Campo Grande/Quatro Rodas)

Museu exibe máquinas de sonho que encantam os fãs da marca Museu exibe máquinas de sonho que encantam os fãs da marca

Museu exibe máquinas de sonho que encantam os fãs da marca (Divulgação/Ferrari)

Serviço

Endereço: Vila Paolo Ferrari, 85, Modena itália

Horário: das 9h30min às 18h

Ingressos: 16 euros (adultos), 14 euros (estudantes e acima de 65 anos) e 5 euros (crianças)

 

Comentários
Deixe um comentário

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s