Clique e Assine a partir de R$ 9,90/mês

Municípios querem novo imposto sobre combustível para custear transporte público

Proposta do prefeito de Belo Horizonte quer baratear o transporte coletivo com recursos do transporte individual

Por Diego Dias Atualizado em 9 nov 2016, 14h52 - Publicado em 4 mar 2016, 15h47
preços dos combustíveis

Embora o preço do barril do petróleo no mundo esteja cada vez mais em queda, os preços de seus combustíveis derivados tiveram considerável aumento no Brasil nos últimos meses. E a situação para quem reabastece pode se complicar ainda mais. O prefeito de Belo Horizonte (MG), Márcio Lacerda, levou uma polêmica proposta de um novo imposto municipal para os combustíveis à uma comissão especial da Câmara dos Deputados responsável por analisar mudanças nos recursos da Cide-Combustíveis (tributo federal que incide sobre a importação e a venda no mercado interno de combustíveis).

De acordo com a proposta, os municípios teriam autonomia para criarem seus próprios impostos sobre combustíveis, com o intuito de custear as passagens do transporte público. “Isso seria feito de forma a baratear o transporte coletivo com recursos do transporte individual. Quem quiser andar no seu meio individual vai poder continuar, mas paga por isso”, explicou Márcio Lacerda. Ele diz que um aumento de impostos sobre os combustíveis gera três vezes mais recursos que um aumento igual sobre as passagens.

Um dos defensores da ideia é Jilmar Tatto, atual secretário de transportes da cidade de São Paulo. Tatto afirma que o preço real das passagens de ônibus e metrô em São Paulo (levando em conta os gastos com o serviço) deveria estar em R$ 5,71, mas que apenas R$ 3,80 é cobrado. A diferença representa um subsídio de R$ 1,35 bilhões por ano bancado pelo governo.

O secretário também cita um estudo da Fundação Getúlio Vargas que conclui que, como o transporte público tem um impacto maior sobre a inflação que o combustível para veículos de passeio, um novo imposto sobre combustíveis teria impacto menor na inflação que um aumento no preço das passagens.

Para o relator da comissão, o deputado Mário Negromonte Jr (PP-BA), ainda faltam detalhes sobre como a medida seria implantada. Para ele, o projeto pode ser uma solução para o problema do transporte público nas grandes cidades. Quem depende do seu próprio automóvel para se locomover, porém, não deve estar gostando nada dessa história.

Continua após a publicidade

Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Continue lendo, sem pisar no freio. Assine a QR.

Impressa + Digital

Plano completo da QUATRO RODAS! Acesso aos conteúdos exclusivos em todos formatos: revista impressa, site com notícias e revista no app.

Acesso ilimitado ao Site da QUATRO RODAS, com conteúdos exclusivos e atualizados diariamente.

Comparativo entre os principais modelos do mercado.

Tudo sobre as novidades automobilísticas do Brasil e do exterior.

Receba mensalmente a QUATRO RODAS impressa mais acesso imediato às edições digitais no App QUATRO RODAS, para celular e tablet.

a partir de R$ 14,90/mês

ou

Digital

Plano ilimitado para você que gosta de acompanhar diariamente os conteúdos exclusivos no site e ter acesso a edição digital no app.

Acesso ilimitado ao Site da QUATRO RODAS, com conteúdos exclusivos e atualizados diariamente.

Comparativo entre os principais modelos do mercado.

Tudo sobre as novidades automobilísticas do Brasil e do exterior.

App QUATRO RODAS para celular e tablet, atualizado mensalmente.

a partir de R$ 9,90/mês