Clique e assine por apenas 5,90/mês

Lojas forçam venda do VW T-Cross PCD 2021 com central opcional de R$ 5.350

Concessionárias se negam a vender a versão sem o equipamento, que seria adicionado ao pedido pela própria fabricante

Por Henrique Rodriguez e Waldez Carmo Amorim - 2 set 2020, 14h29
Reprodução/Volkswagen

A Volkswagen anunciou mudanças no T-Cross Sense 2021, versão dedicada a vendas para clientes PcD na semana passada. Para conseguir manter a versão a R$ 69.990, teto para isenção de ICMS e IPI, alguns equipamentos deixaram de ser de série.

Quer ter acesso a todos os conteúdos exclusivos de Quatro Rodas? Clique aqui e assine com 64% de desconto.

Os principais, como central multimídia e rodas de liga leve, passaram a integrar pacotes de acessórios vendidos a parte. Desta forma, geram outra nota fiscal a parte, sem isenções. Até aí nada novo: a Honda faz isso com os Fit Personal há alguns anos.

Os opcionais são os seguintes: 

  • Tech: adiciona central multimídia, câmera de ré, emblema lateral com o nome T-Cross e logo 200 TSI na tampa do porta-malas – R$ 5.373
  • Essential: adiciona soleira de alumínio, sensor de estacionamento, tampão do porta-malas e jogo de tapetes – R$ 1.754
  • Style: agrega rodas de 16 polegadas (as mesmas utilizadas anteriormente), parafuso antifurto e capas dos parafusos das rodas – R$ 4.050
  • 2 anos de garantia extra: R$ 1.899

      Com todos os opcionais, o preço ultrapassa os R$ 69.990 do modelo antes das isenções.

      Contudo, nas concessionárias os vendedores têm usado alguns meios de estimular ou mesmo forçar o cliente a comprar o T-Cross Sense com o pacote Tech – o que caracterizaria venda casada. Um argumento seria o de que os comandos do volante (que é multifuncional por padrão) não funcionariam com outra central multimídia – certamente mais baratas.

      Outros afirmam que o prazo de entrega para os carros sem central multimídia é maior.

      “Estão falando que se pegar com o multimídia são 90 dias de prazo de entrega, e sem multimídia são 180 dias”, conta Paulo Marcolino, de Campinas (SP).

      Reprodução/Volkswagen

      Cliente de São Paulo, que prefere não se identificar, relatou que a vendedora disse que para todo T-Cross Sense faturado também é faturado uma central multimídia. “Não podemos enviar pedido sem o cliente concordar com a Multimídia. A não ser que a VW mude essa regra.”, disse a vendedora em troca de mensagens. A mesma confirmou que o equipamento é instalado na concessionária, e não vem de fábrica com o veículo.

      Continua após a publicidade

      Há, ainda, relato de consumidor que já tinha a isenção de impostos aprovada, pedido feito e número da autorização da venda e, mesmo assim, três dias depois a concessionária exigiu a compra da central multimídia. O argumento é que o carro só seria entregue a quem comprar o acessório.

      No início desta tarde, circulava em grupos de proprietários do T-Cross que as vendas da versão Sense estariam suspensas e o site onde as lojas fazem os pedidos, fora do ar. Procurada, a Volkswagen negou esta informação e enviou a seguinte nota:

      “O Volkswagen T-Cross é o líder de vendas no segmento de SUVs em 2020. Parte desse sucesso se deve à versão Sense, reforçando que o modelo oferece excelente custo-benefício para o público PcD.

      O modelo oferece uma lista de equipamentos de série completa, com 6 airbags, controles de tração (ASR) e estabilidade (ESC), assistente de partidas em rampa, direção elétrica, faróis com função ‘Coming & Leaving Home’, faróis de neblina com função ‘Cornering Light’, DRL (Daytime Running Light) em LED na região dos faróis de neblina, lanternas traseiras em LED, rack de teto, alarme anti-furto, ISOFIX e top tether para fixação da cadeirinha infantil, banco do passageiro dianteiro com encosto rebatível, freio à disco nas rodas traseiras, entre outros. E agora, complementando a lista, a linha 2021 ganha regulagem de altura dos faróis dianteiros. O T‑Cross Sense vem com motor 200 TSI de até 128 cv e transmissão automática de 6 marchas.

      A linha 2021 do T-Cross Sense está disponível para pré-reserva por R$ 69.990, dentro da faixa de isenção completa para o público PcD. Uma lista de acessórios adicionais pode ser ofertada pelas concessionárias no momento da venda, para que o cliente tenha a livre opção de adquirir um veículo ainda mais equipado, em seus aspectos estéticos, funcionais e tecnológicos., o que é uma demanda relevante para o segmento PcD .

      A alta demanda do T-Cross Sense 2021 pode impactar em prazos de entrega superiores a 90 dias, após a formalização da compra na concessionária.

      Adicionalmente, a empresa disponibiliza também os modelos Polo 1.6 MSI Automático e Virtus Sense 200 TSI, oferecendo uma ampla gama de produtos para o público PcD em diferentes segmentos de mercado.

      Portanto, a VW do Brasil esclarece que todo seu processo de vendas está respaldado na transparência e cumprimento de todas as normas.”

      Não pode ir à banca comprar, mas não quer perder os conteúdos exclusivos da edição de maio da Quatro Rodas? Clique aqui e tenha o acesso digital.

      Continua após a publicidade
      Publicidade