Jeremy Clarkson: Stinger é o melhor Kia para a Colômbia

O Stinger é um carro muito bom, mas não faz sentido tentar vender um modelo como ele na Grã-Bretanha e no resto da Europa Ocidental

Stinger vai de 0 a 100km/h em menos de 6 segundos

Stinger vai de 0 a 100km/h em menos de 6 segundos (Divulgação/Kia)

Se eu estivesse à frente da Kia, e alguém me dissesse “vamos fazer um cupê de quatro portas de tração traseira que vai custar 40.000 libras, com um motor V6 rosnador e muita potência”, eu o internaria em um hospício.

Para nós, aqui da Grã-Bretanha, a Kia produz uma linha de hatches e sedãs para pessoas que não sabem nada de carros. Eles são bonitos e tenho certeza de que são bem fabricados, mas são realmente para gente idosa e de cabeça confusa. E aí está o problema. A maioria dos idosos de cabeça confusa não quer um sedã esportivo potente, e aqueles que desejam um desses não vão optar por um Kia.

O teto é baixo (difícil de entrar no carro)

O teto é baixo (difícil de entrar no carro) (Divulgação/Kia)

E tem mais. Na Grã-Bretanha (e no resto da Europa Ocidental), o carro está perdendo rapidamente seu encanto. Há regras demais, leis demais, câmeras demais e congestionamentos demais. O carro está sendo visto como um aborrecimento de alto custo. Já passamos por isso, e agora estamos em um Uber esperando que o Google nos ofereça algo que dirige por si próprio.

As pessoas que compram carros chamativos são zoadas por quererem se parecer com jogadores de futebol e aqueles que compram algo rápido são tachados de “boyzinhos”. Por aqui, a paixão pelo automóvel está morrendo. Então, que sentido faz a Kia tentar vender um carro rápido como o Stinger GT S?

Recentemente, eu estive na Colômbia, e é basicamente a mesma coisa que em qualquer país que esteja emergindo de décadas de lutas internas. Com um novo espírito empreendedor fazendo a nação inteira zunir, as estradas estão inundadas de motoristas dirigindo cuidadosamente seus Kia e Renault novinhos em folha.

Stinger é um cupê de quatro portas com tração nas rodas traseiras

Stinger é um cupê de quatro portas com tração nas rodas traseiras (Divulgação/Kia)

Para nós, britânicos, esses carros são caixotes horríveis feitos de carcaças de fitas cassetes antigas. Mas em seus países eles são artigos de luxo, que rivalizam com qualquer produto feito pela Fabergé. Em Bogotá, você menciona a palavra Kia e as pessoas tiram seus chapéus.

Como me apaixonei pela Colômbia, espero que essa saída do lado negro continue e que logo as pessoas possam ganhar dinheiro com outra coisa que não produtos extraídos de suas florestas.

E se isso acontecer, as pessoas vão querer o melhor carro que a Kia possa lhes vender. Porque a Kia é para eles o mesmo que a Ford era para os britânicos no final dos anos 60, quando todo mundo queria um Cortina 1600E.

O Stinger é um carro muito bom. É meio difícil entrar nele, porque a linha do teto é baixa, mas depois que você se acomoda, a posição de dirigir tem aquela sensação que faz com que você saiba que está no comando de algo especial.

 (Divulgação/Kia)

E está mesmo. Graças a um V6 de 3,3 litros biturbo, você tem 365 cavalos que o levam de 0 a 100 km/h em menos de 6 segundos. Mas não é a aceleração em linha reta o que mais impressiona.

É a sensação que esse carro passa quando você o dirige no dia a dia: especial. Talvez isso aconteça porque o Stinger foi desenvolvido por Albert Biermann, cujo trabalho anterior era comandar a divisão M da BMW. Você pode sentir seu DNA no Stinger. Da mesma forma que em um M3.

A direção é pesada. Não quero dizer com isso que você vá suar quando manobrar para estacionar. Mas sim que ela tem substância, e de alguma forma você sabe que ela está guiando rodas. O que quer dizer que ela passa uma sensação de limpa, pura e certa.

Temendo que eu talvez tenha acabado de citar um trecho de uma música do Meat Loaf, vou passar para o conforto, que é sublime. Eu estava esperando uma suspensão que faria meus olhos tremerem, mas mesmo no modo Sport Plus o carro simplesmente singra.

As entradas de ar no capô são falsas mas o Kia é mias bem equipado do que você espera

As entradas de ar no capô são falsas mas o Kia é mias bem equipado do que você espera (Divulgação/Kia)

Já no modo Comfort, ele não parece de forma alguma um sedã esportivo. A Jaguar devia dar uma olhada de perto nesse carro, para ver como se faz.

O consumo de combustível é um pouquinho melhor do que você poderia esperar, o nível de equipamentos é mais alto do que você imaginaria, e é realmente difícil encontrar alguma falha.

Talvez o interior seja um pouco cinzento e talvez o exterior não seja tão bonito quanto o dos outros Kia. Eu não gostei, em especial, das falsas saídas de ar no capô. Nem da baixa visibilidade pelo vidro traseiro.

Mas, na verdade, é só isso. Todo o restante foi mais agradável, maravilhoso ou melhor do que eu esperava. Se estiver procurando por um BMW M3, um Audi rápido ou um Mercedes-AMG, com certeza esse Kia é uma melhor opção.

Mas, é claro, você nem sequer sonharia com algo assim. Um Kia? O que os vizinhos vão pensar?

Eu entendo. Eu também não compraria um. Mas e os nossos amigos na Colômbia, no Camboja e em Ruanda? Eles comprarão. Eu nunca teria percebido isso se fosse o presidente da Kia. Felizmente, para a empresa, eu não sou.

Comentários
Deixe um comentário

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

  1. Eduardo CastroBR

    que comentario mais idiota. moro nos estados unidos e kia e hyundai sao tao comums quando qq outro carro. stinger e mais dificil de ver, mas sempre aprece um, mas realmente nao parece um kia