Clique e assine por apenas 8,90/mês

Fusqueiro e amante de carros antigos: o outro lado do Craque Neto

Ex-jogador e comentarista esportivo conversou com QUATRO RODAS, mostrou seus Fusca e MP Lafer, e revelou que procura um Opala SS

Por Daniel Telles - Atualizado em 11 jul 2020, 11h51 - Publicado em 11 jul 2020, 11h42
Neto posa ao lado de seu Fusca preto ano 1966 Acervo Pessoal/Quatro Rodas

Ídolo de uma das maiores torcidas do país, comentarista polêmico e, pasmém, amante de carros antigos.

José Ferreira Neto, o Craque Neto, expressa seu amor pelo Fusca com a seguinte frase: “Quem não tem Fusca não sabe o que é ser feliz”.

Quer ter acesso a todos os conteúdos exclusivos de Quatro Rodas? Clique aqui e assine com 64% de desconto.

O vídeo (abaixo) gravado no estacionamento da Band retrata uma rotina que o comentarista costuma ter aos finais de semana: ir de sua casa até o trabalho com um de seus três carros antigos.

Continua após a publicidade

O primeiro, um Fusca preto ano 1966, foi comprado há dez anos e saciou um desejo que Neto guardava desde a infância.

“Quando eu era criança, meu tio Fausto tinha um Fusca branco e eu achava que ele era o cara mais rico do mundo por isso, então graças a Deus quando pude, comprei um” relembra.

O modelo em questão passou por um belo programa de recauchutagem para ficar do jeito que o dono queria.

Continua após a publicidade

Além de manutenções na parte mecânica, como motor e suspensão, por dentro o carro recebeu nova tapeçaria e até um teto solar de lona, que o tornou uma certa atração por onde passa.

Fuscão preto e seu dono viram atração por onde passam Acervo Pessoal/Quatro Rodas

“Às vezes, quando vou pra Campinas (SP), tenho que parar no acostamento (da rodovia) para as pessoas filmarem. Aqui na Band todo mundo tira foto e toda a hora me param no trânsito querendo comprar o carro”, conta Neto.

O ídolo corintiano conta também que, além de servir como um hobby para ele próprio, os carros também divertem seus filhos, em especial o caçula Julio, de três anos.

“Cuido do meu carro com o maior carinho, até porque na verdade meu filho mais novo também gosta muito. Quase todo dia tenho que dar uma volta com o Julio e com a criançada do condomínio, porque eles estão acostumados só com caminhonete, SUVs e não com Fusca”.

Continua após a publicidade

Além do “besouro” preto, Neto tem outro, branco, ano 1962. Este foi comprado há dois anos de José Luiz Datena, apresentador da Band e seu grande amigo.

Fusca 1962 foi comprado do Datena Acervo Pessoal/Quatro Rodas

“O Datena comprou esse Fusca por causa do meu preto. Mas ele não teve muito saco pra cuidar, então comprei dele e refiz o carro inteirinho também, troquei tapeçaria, coloquei teto solar, protetor de assoalho…” rememora, bem-humorado.

Mas o grande xodó de Neto é um MP Lafer vermelho 1981. E há motivos para isso.

MP Lafer vermelho só tem peças originais e é o grande xodó de Neto Acervo Pessoal/Quatro Rodas

O carro foi comprado há seis anos e passou pelo menos um ano dentro de uma oficina, em São Bernardo do Campo (SP), onde foi inteiro refeito somente com peças originais.

Continua após a publicidade

“Eu comprei e o carro já estava bonito, mas mesmo assim eu reformei ele inteiro e deixei 100% original” conta Neto, que faz parte até do clube do MP Lafer no Brasil.

E não deve demorar muito para a garagem do ex-jogador receber mais um integrante. Ele revelou à esta reportagem que namora, já há algum tempo, um Chevrolet Opala SS.

O Opala não tinha pneus radiais. Com eles, o carro ganharia em desempenho nas curvas
Opala SS é o novo sonho de consumo do ídolo do Corinthians Heitor Hui/Quatro Rodas

“A verdade é que to querendo comprar aquele Opala amarelo e preto, sabe? O SS? Mas vi o preço lá e estava muito caro, tava ’80 paus’, então resolvi esperar um pouco” confessa Neto.

Não pode ir à banca comprar, mas não quer perder os conteúdos exclusivos da nova edição de quatro rodas? clique aqui e tenha o acesso digital.

Fernando Pires/Quatro Rodas
Publicidade