Clique e Assine a partir de R$ 8,90/mês

Estudo: mulheres pechincham valores de reparos melhor do que os homens

Por outro lado, na média, preços passados a elas são mais elevados

Por Rodrigo Furlan Atualizado em 9 nov 2016, 12h32 - Publicado em 3 jul 2013, 16h28
mercado

As mulheres conseguem melhores resultados ao pechinchar os valores de reparos automotivos do que os homens. É o que revela estudo feito pela Escola de Administração da Northwestern University, de Evanston, Illinois (Estados Unidos).

O estudo propunha que homens e mulheres simulassem pedidos de orçamento para a troca de radiador de um Toyota Camry 2003. Pela proposta, os clientes deveriam mostrar ciência do valor de mercado do serviço (US$ 365), ou ideia equivocada de preço (US$ 510) ou total desconhecimento ao fazer a solicitação.

Como resultado, os preços passados aos homens foram menores do que aqueles enviados às mulheres, mesmo quando ambos informavam ter ciência do valor médio praticado. Entretanto, quando sugeriam o valor errado, acima da média, recebiam propostas igualmente mais elevadas.

Quanto à negociação pela diminuição do valor, a famosa pechincha, as mulheres foram mais bem-sucedidas. 35% delas conseguiram um desconto, contra apenas 25% dos homens.

Continua após a publicidade
Publicidade