Clique e Assine a partir de R$ 7,90/mês

Estes são os carros mais valorizados e desvalorizados de 2020

Toyota RAV4 lidera as valorizações com 12,47 e Jaguar XF é o carro mais desvalorizado do Brasil

Por Gabriel Monteiro Atualizado em 21 dez 2020, 17h36 - Publicado em 21 dez 2020, 17h17

Toyota Rav 4

2020 foi marcado pela extrema volatilidade do mercado automotivo nacional e internacional. Houve paralisação total da produção de automóveis no Brasil, mas fábricas que pararam por meses, devido à crise sanitária, retomam suas atividades e algumas chegaram a bater os números de 2019, seja em produção como em comercialização.

Clique aqui e assine Quatro Rodas por apenas R$ 6,90

Em mais um capítulo desse ano extraordinário, a KBB revelou seu balanço anual de desvalorização de veículos.

Tiguan Allspace R-Line 350 TSI

O grande destaque vai para as dez primeiras colocações do ranking que, em vez de serem ocupadas pelos modelos menos desvalorizados no primeiro ano de uso, deram lugar para os veículos que mais ganharam valor desde janeiro deste ano.

O movimento já vem sendo observado há certo tempo no mercado automotivo. Com os aumentos de preços de carros 0km e a incapacidade das fabricantes de suprirem a demanda dos consumidores, os veículos seminovos e usados ganharam grande destaque e aumentaram muito seus preços.

Continua após a publicidade
Audi Q3
Audi Q3 Fernando Pires/Quatro Rodas

O levantamento da KBB comparou os preços dos veículos 0km de janeiro deste ano com a média dos preços de revenda em dezembro. Os números surpreenderam, uma vez que modelos seminovos estão com preços maiores do que os praticados no começo do ano nas concessionárias com veículos 0km.

O Toyota RAV4 foi uma das maiores surpresas. Domina as valorizações com 12,47% desde o começo do ano. Ele é seguido de perto pelo Mercedes-Benz AMG GT, com um aumento de 8,52%, e pelo BMW M2, com 7,38%.

Veículos mais valorizados:

  • Toyota RAV4: +12,47% 
  • Mercedes-Benz AMG GT: +8,52% 
  • BMW M2: +7,32%
  • Mercedes-Benz AMG G 63: +7,23%
  • Mercedes-Benz GLE: +6,58%
  • Volkswagen Tiguan Allspace: +6,16%
  • Mercedes-Benz Classe A Sedan: +5,95% 
  • Mercedes-Benz AMG C 63: +5,49
  • Audi Q3: +3,37
  • Land Rover Range Rover Vogue: +2,70

Se compararmos com os números do ano passado, a diferença fica mais evidenciada. O ranking de 2019 também era liderado pela Toyota com a picape Hilux que, na época, tinha uma valorização de meros 0,55%.

  • Também chama a atenção que a maioria dos dez melhores colocados no ranking é formada por modelos de marcas “Premium”, exceto Toyota RAV4 e Volkswagen Tiguan Allspace.

    jaguar_xf_r_sport_3
    Jaguar XF Divulgação/Jaguar

    O padrão se repete na parte de baixo da tabela com destaque para o modelo Jaguar XF, com uma perda de valor de 24,60%. foi o pior resultado do ano com quase um quarto de defasagem do valor.

    A lista de mais desvalorizados também conta com Audi A6, com 23,74%, e por Fiat Weekend, com 23,74%.

    Fiat Weekend Attractive
    Versão de entrada da Weekend, a Attractive continua sem ar-condicionado até hoje Divulgação/Fiat

    Veículos mais desvalorizados:

    • BMW Série 7: -15,99%
    • Mercedes-Benz Classe E: -16,19%
    • Mercedes-Benz Classe S: -16,47
    • Mercedes-AMG CLA 45: -18,50
    • Audi A3 Sedan: -19,32
    • Suzuki Jimny Sierra: -20,29%
    • Citroën C4 Lounge: -20,88%
    • Audi A6: -21,16%
    • Fiat Weekend: -23,74%
    • Jaguar XF: -24,60%

    Com um 2021 visado para a recuperação do mercado e com 96% dos consumidores com a intenção de adquirir um carro, os dados devem manter essa irregularidade já que modelos seminovos e usados devem continuar em alta até as fábricas voltarem à sua produção integral e os preços normalizarem.

    Não pode ir à banca comprar, mas não quer perder os conteúdos exclusivos da Quatro Rodas? Clique aqui e tenha o acesso digital.

    Capa Quatro Rodas edição de dezembro 740
    Arte/Quatro Rodas
    Continua após a publicidade
    Publicidade