Clique e assine por apenas 8,90/mês

Mercedes SL fica parado por 21 anos após rodar apenas 128 km

Proprietária perdeu as chaves e não quis encomendar novas cópias

Por Henrique Rodriguez - Atualizado em 10 abr 2017, 19h36 - Publicado em 10 abr 2017, 19h34
Roadster de luxo foi abandonado aos 128 km Reprodução/Quatro Rodas

Vez ou outra aparecem carros  que ficaram esquecidos por décadas, por motivos quase sempre críticos. Mas este Mercedes SL500 1996 não ficou parado por falecimento do proprietário ou especulação: perderam a chave e ninguém se preocupou em fazer uma nova.

O roadster alemão foi dado como presente de aniversário a uma milionária. Ela rodou 128 km até perder as chaves e, em vez de encomendar novas, deixou o carro de lado. Pelo menos é esta a história contada por seu mordomo, em carta que acompanha o veículo.

Imaculado, o SL500 1996 pode valer até R$ 213 mil Reprodução/Quatro Rodas

Com motor V8 5.0 de 330 cv, este Mercedes SL500 com 21 anos não valeria mais do que 7 mil libras (R$ 27 mil) se tivesse sido usado regularmente. Porém, sua baixa quilometragem e o incrível estado de conservação garantem valor estimado entre 45 e 55 mil libras – algo entre R$ 175 mil e R$ 214 mil. É um ótimo valor: um SL500 atual modelo 2017 custa 85 mil libras no Reino Unido.

Registro do hodômetro com apenas 80 milhas (128 km) rodadas
Registro do hodômetro com apenas 80 milhas (128 km) rodadas reprodução/Internet

O SL500 da geração R129 foi um dos mais longevos da história do modelo, fabricado de 1989 a 2002. A unidade em questão tem atrativos como amortecedores adaptativos ajustáveis, barra de segurança (santantônio) retrátil em caso de acidente, bancos elétricos com aquecimento e teto de lona com acionamento hidráulico – além dele, há um teto rígido de alumínio.

Carro vem com dois tetos: o de lona, retrátil, e o rígido de alumínio Reprodução/Quatro Rodas

Agora o roadster será leiloado pela casa de leilões Coys. “O que aconteceu com as chaves ainda é um mistério, mas o carro vem com novas chaves”, conta Chris Routledge, CEO da empresa. 

Por baixo, tudo está novo como se ele tivesse acabado de sair da fábrica Reprodução/Quatro Rodas
Continua após a publicidade
Publicidade