Clique e assine por apenas 5,90/mês

Elétrico ‘popular’? Tesla planeja modelo de US$ 25.000 para 2023

Nova tecnologia de baterias fará Tesla conseguir reduzir preços de futuros lançamentos

Por Igor Macário - Atualizado em 23 set 2020, 17h16 - Publicado em 23 set 2020, 12h20
Novo Tesla de entrada poderá ser totalmente autônomo Reprodução/Tesla

Depois de baixar o valor inicial de seus carros para a casa dos US$ 35.000 com o Model 3, a Tesla planeja atuar numa faixa ainda mais abrangente de preços num futuro próximo. Mais precisamente, nos próximos três anos.

A marca confirmou que planeja lançar um modelo elétrico com preço partindo dos US$ 25.000, cerca de R$ 140.000 em conversão direta.

O “pulo do gato” para baixar o preço está nas novas baterias que a Tesla vai desenvolver. Segundo Elon Musk, o fundador da empresa, o novo tipo de bateria deve cortar pela metade o custo do kilowatt-hora armazenado.

A tecnologia envove células com maior densidade de energia, até seis vezes mais poderosas do que as atuais.

Quer ter acesso a todos os conteúdos exclusivos de Quatro Rodas? Clique aqui e assine por apenas R$ 8.90

Do primeiro Model S em 2010 até o Model Y de 2019, a Tesla conseguiu reduzir o preço do kWh armazenado nas baterias de seus carros de US$ 1.100 para US$ 156, mas ainda há espaço para baratear mais com novas tecnologias.

Musk ainda não revelou detalhes sobre o novo Tesla de entrada, mas já afirmou que será “totalmente autônomo”. Ainda assim, o mais provável é que o modelo saia com sensores e radares capazes de lidar com uma condução autônoma, mas sem o sistema totalmente funcional, como os modelos atuais da marca.

O CEO da Tesla, Elon Musk, durante a live de apresentação da nova tecnologia de baterias Reprodução/Tesla

Isso porque é pouco provável que sistemas autônomos de níveis 4 ou 5 já estejam permitidos para carros de produção em 2023 ou 2024, quando a Tesla planeja lançar o novo carro.

Continua após a publicidade

Um elétrico “barato” está no radar da Tesla ao menos desde 2018, quando Elon Musk falou pela primeira vez sobre a possibilidade de um modelo na faixa dos US$ 25.000.

No entanto, mesmo que a Tesla de fato mostre um carro com tal valor inicial, pode ser difícil vê-lo no “mundo real”. Isso porque a marca tornou muito difícil o acesso às versões mais baratas do Model 3, tabelado a US$ 35.000.

Até hoje é difícil conseguir comprar um modelo por menos de US$ 50.000, e se a estratégia se repetir com o novo Tesla “baratinho”, o tal modelo de US$ 25.000 também poderá ser raridade nas ruas, a despeito da mídia gerada em torno.

E as ambições do bilionário vão além de um elétrico popular. A empresa quer ser capaz de produzir nada menos que 20 milhões de unidades por ano futuramente. No entanto, a estimativa pode ser otimista demais, num cenário onde a Tesla teria 20% do mercado global de automóveis vendidos.

Não pode ir à banca comprar, mas não quer perder os conteúdos exclusivos da Quatro Rodas? Clique aqui e tenha o acesso digital.

Quatro Rodas

Quatro Rodas 737 60 anos
Clique e Assine

 

 

Continua após a publicidade
Publicidade