Clique e Assine a partir de R$ 6,90/mês

Curitiba terá compartilhamento de carros elétricos em 2016

Frota inicial será de 80 veículos; Prefeitura espera que o número chegue a 600 unidades

Por Por Isadora Carvalho Atualizado em 9 nov 2016, 14h47 - Publicado em 17 dez 2015, 10h50
Ecoelétrico

A partir de 2016, Curitiba terá um sistema de compartilhamento (car sharing) de carros elétricos. O modelo será baseado no que já existe em Paris, chamado de Autolib. Segundo a responsável pelo projeto, a vice-prefeita Mirian Gonçalves, a grande vantagem do sistema é o cliente pegar o carro em um eletroposto e devolver em qualquer outro onde for mais conveniente. “Isso garante uma modilidade urbana mais inteligente e sustentável”, diz Mirian.

Curitiba já é referência no assunto no Brasil por ter a maior frota pública de elétricos. Nos últimos 18 meses, uma frota composta por modelos da Renault – cinco Zoe, três Kangoo Z.E. e três Twizy – a serviço da Secretaria de Trânsito (Setran), Guarda Municipal e Instituto de Turismo já rodou mais de 80.000 quilômetros, poupando as emissões de mais de dez toneladas de CO2.

Nesta terça-feira, a prefeitura lançou um edital para receber projetos nacionais ou internacionais que visem implantar o projeto. A previsão é que o contrato seja assinado no começo de 2016 e que seja completamente implementado até o fim do ano. Inicialmente, 80 carros ficarão disponiveis para aluguel em diversos pontos da cidade.

O pagamento poderá ser realizado pelo site ou por um aplicativo e o usuário poderá optar por planos diários, semanais ou mensais. O modelo e o preço ainda não foram definidos. A estimativa da Prefeitura é de que cada carro elétrico compartilhado entre vários usuários ao longo do dia possa tirar de circulação entre sete e 10 carros particulares da região central de Curitiba.

Continua após a publicidade

Publicidade