Clique e assine por apenas 8,90/mês

Cruze tem primeiro reajuste e fica até R$ 2.900 mais caro

Aumentos atingem apenas as versões LTZ, que podem chegar a R$ 109.790; configuração de entrada não sobe

Por Guilherme Fontana - Atualizado em 23 nov 2016, 21h52 - Publicado em 20 out 2016, 14h18
Chevrolet Cruze
Lançado em maio, Cruze ficou mais caro em suas versões topo de linha

Nas lojas brasileiras há quase cinco meses, o novo Cruze está mais caro — agora, os preços podem chegar a até R$ 109.790. Com os aumentos, que afetam apenas as duas configurações topo de linha, o sedã fica com preços mais altos em relação às versões equivalentes de Civic e Corolla, com quem o Chevrolet disputa as primeiras posições do segmento de sedãs médios. 

A versão de entrada, LT, não sofreu reajustes e continua partindo de R$ 89.990, como no lançamento. Já a LTZ, que pode ter dois pacotes de equipamentos diferentes, passou de R$ 96.990 para R$ 99.890. Como comparação, o Civic EX custa R$ 98.400, enquanto o Corolla XEi sai por R$ 94.670 (ou R$ 95.800 na edição especial Dynamic). 

Chevrolet Cruze
Configuração de entrada, LT, mantém o preço

No caso da configuração mais cara, a LTZ com pacote R7F que adiciona alerta de pontos cegos, faróis altos adaptativos, sistema de estacionamento automático, partida sem chave, assistente de permanência na faixa e alerta de colisão, o preço aumentou R$ 2.340. Agora, custa R$ 109.790. Na mesma comparação anterior, o Civic EXL custa R$ 105.900 e, o Corolla Altis, R$ 107.030.

Desde que chegou ao Brasil, os números de emplacamentos do novo Cruze não fazem cócegas ao líder Corolla, que emplacou 6.030 unidades em setembro, enquanto o Cruze fechou o mesmo mês com 1.442. Mesmo assim, ele tem crescido: em julho, foram 1.128 exemplares; em agosto, 1.254.

Publicidade