Clique e assine por apenas 5,90/mês

Carros com mais de 19 anos serão banidos do trânsito de Paris

Medida válida para dias úteis atinge veículos feitos antes de 1997

Por Vitor Matsubara - Atualizado em 23 nov 2016, 21h08 - Publicado em 1 jun 2016, 15h42
Peugeot 205 GTi
Veículos mais antigos poderão rodar apenas aos finais de semana Acervo/Quatro Rodas

Todos os veículos fabricados antes de 1997 serão proibidos de circular em Paris nos dias úteis. A medida entrará em vigor a partir de 1º de julho e faz parte de uma série de medidas anunciada pela prefeitura para reduzir o índice de poluição na capital francesa.

Segundo informações do jornal Le Monde, as motocicletas licenciadas antes de 1999 também não poderão circular, sendo que a restrição só não valerá nas ruas parisienses aos finais de semana. O combate à poluição se tornará cada vez mais intenso nos próximos anos. A intenção das autoridades locais é que, a partir de 2020, a proibição atingirá veículos licenciados antes de 2010. Quem infringir a lei pode ser multado em 35 euros, sendo que a punição aumentará para 78 euros a partir de 1º de janeiro de 2017.

O veto aos automóveis foi uma das ideias da prefeita Anne Hidalgo para tentar diminuir a poluição em Paris. Recentemente, ela proibiu a circulação de carros na badalada Avenida Champs-Élysées todo primeiro domingo de cada mês. Simultaneamente, Hidalgo aumentou a quantidade de zonas restritas à circulação de pedestres em trechos de grande movimento e às margens do rio Sena. Em 2015, Paris sediou seu primeiro “dia sem carro”, que deve ser estendido às cidades vizinhas neste ano.

A proibição da circulação de carros com pelo menos 19 anos de idade deve atingir por volta de 10% da frota parisiense.  Segundo o jornal de economia Les Echos, a Ministra do Meio-Ambiente, Ségolène Royal, aprovou a ideia de classificar os veículos em seis categorias, com base nos índices de emissão de poluentes. Os automóveis serão identificados com adesivos coloridos colados nos para-brisas, facilitando a implementação de possíveis restrições de circulação. A ideia inicial era dividi-los em apenas quatro categorias, mas as autoridades francesas rejeitaram a proposta em nome de uma divisão mais gradual.

“Se tivéssemos estabelecido apenas quatro categorias, um terço dos veículos seriam repentinamente proibidos de circular em Paris a partir de julho, o que seria inviável”, afirmou Christophe Najdovski, responsável pelo departamento de transportes em Paris.

Continua após a publicidade
Publicidade