Clique e Assine a partir de R$ 6,90/mês

Carros a gasolina devem predominar até 2040

Estudo também diz que híbridos não devem vingar

Por Vitor Matsubara Atualizado em 9 nov 2016, 12h58 - Publicado em 7 jan 2014, 14h21
sustentabilidade

Apesar do número de veículos elétricos e híbridos ser cada maior nas ruas europeias e norte-americanas, um estudo realizado nos Estados Unidos mostra que a gasolina ainda sobreviverá por muitos anos.

Segundo informações do The Detroit News, um relatório divulgado pela Energy Information Administration conclui que “os veículos movidos a gasolina continuarão a dominar o mercado até 2040”. A reportagem destaca um crescimento notável na autonomia dos veículos movidos com este tipo de combustível – a estimativa é que ela salte de 9,14 km/l na média de 2012 para 15,8 km/l em 2040.

Além disso, até lá a expectativa é que o consumo geral de energia relacionado ao setor de transportes deve ser reduzido em 4%. A porcentagem de automóveis movidos a gasolina na frota norte-americana também deve cair 4%, reduzindo dos atuais 82% para 78%. A quantidade de veículos híbridos e “tecnologias avançadas de combustível” deve saltar para 42% nas próximas décadas.

O mesmo estudo também diz que os veículos 100% híbridos não crescerão tanto quanto o previsto, chegando a no máximo 5% da indústria automobilística – frente aos atuais 3%. A quantidade de carros a diesel dobrará, chegando a 4%.

Em que pese a eventual sobrevida dos carros a gasoslina, o combustível fóssil deve ficar mais caro. Nos EUA, a previsão é que ele suba dos atuais 3,28 dólares por galão para 3,90 dólares. O mesmo fenômeno aconteceria com o diesel, saltando dos atuais 3,87 dólares para 4,73 dólares.

Continua após a publicidade

Publicidade