Clique e Assine a partir de R$ 8,90/mês

Camaro ZL1 bate recorde em Nürburgring e alcança superesportivos europeus

Equipado com motor V8 supercharger de 649 cv, cupê virou 7min29s60 no “Green Hell”

Por Diego Dias Atualizado em 23 nov 2016, 21h53 - Publicado em 25 out 2016, 15h29
Camaro ZL1 Nurburgring
Aceleração do Camaro ZL1 deve ficar abaixo dos 3,9 segundos da geração anterior

Apresentado no começo desse ano, o Camaro ZL1 começa a mostrar ao que veio nas pistas. No mítico circuito de Nürburgring, provou que muscle cars não são rápidos apenas em linhas retas mas também em curvas: fez o tempo de 7 minutos 29 segundos e 60 milésimos. Para efeito de comparação, desbancou tempos de modelos do cacife de Porsche 911 GT2 (7m31s), Pagani Zonda F (7m33s) e Koenigsegg CCX (7m33s55).

LEIA MAIS:

>> Novo Camaro chega ao Brasil por R$ 297 mil

>> Impressões: novo Chevrolet Camaro

>> Chevrolet Camaro atualiza versão “track day” ZL1 com 649 cv

Continua após a publicidade

>> Vídeo: Alfa Romeo Giulia Quadrifoglio bate recorde em Nürburgring

Além disso, o Camaro ZL1 foi 11 segundos mais rápido que o modelo da geração anterior, que tinha cumprido o traçado do “Inferno Verde” em 7min41s27 no ano de 2011. O atual ZL1 ostenta um V8 6.2 supercharger (o mesmo do Corvette Z06), que desenvolve 649 cv e generosos 89,9 mkgf de torque através das rodas traseiras.

Embora conte com opção de câmbio manual de seis marchas, o modelo usado no traçado alemão era equipado com uma transmissão automática de dez marchas. Pelo vídeo, nota-se que o piloto Drew Cattell (engenheiro de rodagem e dinâmica) dispensou as aletas atrás do volante para trocas manuais, concentrando-se na tocada bem agressiva.

 

Para conseguir uma boa performance em Nürburgring, o Camaro ZL1 se fez valer de equipamentos como a suspensão com ajuste magnético, controle de largada, diferencial de deslizamento limitado eletrônico e os 90 quilos a menos em relação ao antigo ZL1. Segundo a Chevrolet, as únicas modificações no modelo testado foram os bancos Sparco e o cinto de segurança de seis pontos. 

Continua após a publicidade
Publicidade