Assine QUATRO RODAS por R$2,00/semana
Continua após publicidade

Bateria da Toyota com 1.200 km de alcance deve chegar ao mercado em 2027

Toyota adianta projeto das baterias de estado sólido, que estarão prontas para produção em massa nos próximos anos

Por João Vitor Ferreira
15 jan 2024, 12h42

Para recuperar o tempo perdido, a Toyota está acelerando o desenvolvimento da sua primeira bateria de estado sólido. Em parceria com a refinadora Idemitsu Kosan, a montadora japonesa pode lançar nos próximos anos um carro com esse novo tipo de célula, mais segura e eficiente que as baterias de estado líquido atuais.

A ideia inicial era  que o projeto só terminasse por volta de 2027 ou 2028, com uma produção em massa prevista só para 2030. Mas as coisas parecem ter mudado, e o cronograma foi antecipado, com isso, podemos ver o primeiro Toyota elétrico com bateria de estado sólido sendo produzido em larga escala já nos próximos dois anos.

bateria em estado sólido
As baterias de estado sólido têm vantagens em alcance, velocidade de recarga e pegam menos fogo (Divulgação/Toyota)

“Estaremos lançando nossos veículos elétricos com baterias de estado sólido daqui a alguns anos. Será um veículo que carregará em 10 minutos, dando uma autonomia de 1.200 km (750 milhas) e a esperança de vida será muito boa”, disse Vikram Gulati, chefe da Toyota Kirloskar Motor na Índia, em entrevista à Reuters.

Continua após a publicidade

A introdução desse novo tipo de bateria pode representar uma grande revolução no mercado automotivo, sendo uma resposta da Toyota aos atuais líderes do segmento, Tesla e BYD.

Com uma autonomia de aproximadamente 1.200 km e um carregamento ultrarrápido, as baterias em estado sólido são superiores às tradicionais que utilizam eletrodos em estado líquido ou sólido. A maior vantagem é a densidade energética muito maior, o que permite armazenar mais energia em um pacote de baterias menor e mais leve. Elas também são mais seguras, uma vez que são menos propensas a pegar fogo do que as baterias de íons de lítio.

cronograma Toyota
Cronograma inicial planejava uma produção em massa após o início da comercialização em 2027-2028 (Divulgação/Toyota)
Compartilhe essa matéria via:

O maior desafio é a produção complexa das baterias de estado sólido. Cada camada das células precisa ser empilhada de maneira rápida, precisa e sob altíssima pressão além de terem sensibilidade maior a fatores como umidade e oxigênio. Mas aparentemente, a Toyota já conseguiu contornar esse problema, assim como o da durabilidade menor dessas baterias.

A montadora japonesa é a líder em patentes para esse tipo de baterias, tendo 8.274 registros segundo a GlobalData. Além da petrolífera Idemitsu Kosan, que extrai do refino do petróleo produtos que são usados para se obter o sulfeto de lítio, material intermediário necessário para gerar eletrólitos sólidos, outras grandes empresas também são parceiras da Toyota no desenvolvimento das baterias de estado sólido, entre elas a Panasonic. 

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

Domine o fato. Confie na fonte.

10 grandes marcas em uma única assinatura digital

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 2,00/semana*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Quatro Rodas impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 12,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$96, equivalente a R$2 por semana.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.