Clique e Assine a partir de R$ 8,90/mês

Android Auto sem fio funcionará com mais smartphones após atualização

Aparelhos que receberem atualização para o Android 11 serão compatíveis, mas dependerão de outra tecnologia

Por Henrique Rodriguez Atualizado em 21 ago 2020, 17h38 - Publicado em 21 ago 2020, 08h00
Android Auto sem fio está disponível na nova Fiat Strada Fernando Pires/Quatro Rodas

Centrais multimídia compatíveis com Android Auto sem fio estão começando a surgir no Brasil. Mas não basta ter um smartphone Android e uma Fiat Strada ou Chevrolet S10 novinhas para usar a funcionalidade.

Nem todo aparelho Android é compatível com a tecnologia. Na verdade, apenas os Google Pixel (que não são vendidos no Brasil) e os Samsung Galaxy das séries S e Note são compatíveis com o espelhamento sem fio na central multimídia. Mas isso vai mudar com a próxima atualização do sistema operacional.

Quer ter acesso a todos os conteúdos exclusivos de Quatro Rodas? Clique aqui e assine com 64% de desconto.

O Google atualizou sua página de suporte para Android Auto, onde diz em quais países e em quais dispositivos podem usar o Android Auto sem fio. Além da descrição usual de telefones com Android 9 (Pie) e 10 são compatíveis, a gigante de tecnologia fez um adendo afirmando que “ qualquer smartphone com Android 11″ pode usar o Android Auto sem fio.

Isso significa que qualquer aparelho de LG, Motorola, Samsung, Xiaomi, etc., que seja lançado ou receba atualização para o Android 11, poderá conectar-se sem fio às centrais multimídia.

Continua após a publicidade

Isso tem uma explicação técnica. Até então, a interface sem fio era feita por meio da tecnologia Wi-Fi Direct, uma alternativa mais segura e com maior capacidade de transferência de dados ao Bluetooth, com a qual nem todos os aparelhos são compatíveis. Com a atualização, porém, os demais aparelhos poderão se comunicar com a central multimídia por meio de uma rede Wi-Fi de 5 GHz. 

  • A má notícia é que aparelhos mais antigos podem não receber atualização para o Android 11. A maior parte dos fabricantes de celulares Android fazem uma atualização completa do sistema operacional, só Motorola e Samsung costumam disponibilizar duas.

    E, claro, se as fabricantes de automóveis não atualizarem suas centrais multimídia – e mudar apenas o sistema pode não ser suficiente –, muita gente continuará usando o Android Auto por cabo. Pelo menos assim não gasta a bateria do aparelho.

    Não pode ir à banca comprar, mas não quer perder os conteúdos exclusivos da Quatro Rodas? Clique aqui e tenha o acesso digital.

    Continua após a publicidade
    Publicidade