Agora nacional, Kicks ganha versão básica e itens de segurança

SUV pode vir com alerta de colisão e frenagem autônoma na configuração SL; preços partem de R$ 70.500

Na foto, a versão S do Kicks nacional – a nova opção de entrada tem motor 1.6 e transmissão manual

Na foto, a versão S do Kicks nacional – a nova opção de entrada tem motor 1.6 e transmissão manual (Nissan/Divulgação)

A Nissan apresentou oficialmente o Kicks fabricado no Brasil. Até então importado do México, o SUV passa a ser produzido na planta de Resende (RJ), de onde já saem March e Versa.

Juntamente com a nacionalização, o Kicks ganhou uma nova versão de entrada, batizada simplesmente de S. Assim como o restante da linha, ela traz o motor 1.6 16V com 111 cv. São duas opções de câmbio: manual de cinco marchas e automática CVT.

No Kicks básico, há opção de transmissão manual ou automática. Bancos são de tecido

No Kicks básico, há opção de transmissão manual ou automática. Bancos são de tecido (Nissan/Divulgação)

Por R$ 70.500, o Kicks S manual vem com ar condicionado, direção elétrica, Isofix, rodas de aço de 16 polegadas com calotas, vidros elétricos, coluna de direção com regulagem de altura e profundidade, travas elétricas e rádio com Bluetooth e entrada USB.

A versão SV, intermediária, recebe central multimídia e painel de instrumentos digital

A versão SV, intermediária, recebe central multimídia e painel de instrumentos digital (Nissan/Divulgação)

Alguns itens das versões mais sofisticadas foram excluídos, como o painel de instrumentos digital e a central multimídia. A lista de opcionais inclui os controles de estabilidade e de tração e o assistente de partida em rampas, todos agrupados em um pacote chamado Pack Safety.

Se equipado com a caixa CVT, o Kicks S sai por R$ 79.200. Além do câmbio, esta versão agrega aos itens de série da S manual o “Pack Safety”, rodas de liga leve aro 16 e faróis de neblina.

Será esta versão, inclusive, a oferecida ao mercado de PcD (pessoas com deficiência), respeitando isenções e benefícios atribuídos a esta categoria.

Na versão S, Kicks vem com rodas de 16 pol possuem calotas

Na versão S, Kicks vem com rodas de 16 pol possuem calotas (Nissan/Divulgação)

A versão intermediária agora se chama apenas SV. Custando R$ 85.600, ela acrescenta câmera de ré, destravamento das portas sem chave, partida do motor por botão, para-choques na cor do veículo, retrovisores com regulagem elétrica e luzes de seta, rodas de liga leve aro 17, sensor de estacionamento, GPS com tela sensível ao toque colorida de sete polegadas.

Como opcional, a Nissan oferece o “Pack Plus”, que inclui bancos revestidos em couro acabamento de couro e airbags laterais e do tipo cortina.

Kicks SL é o mais caro da gama – e tem diferenças em relação ao modelo mexicano

Kicks SL é o mais caro da gama – e tem diferenças em relação ao modelo mexicano (Nissan/Quatro Rodas)

A versão mais cara é a SL (R$ 94.900), que incorpora itens até então inexistentes nas unidades vindas do México: maçanetas cromadas, central multimídia Multi-App com tela sensível ao toque de 7 polegadas com aplicativos (idêntica a de March, Versa e Frontier), espelhos retrovisores com rebatimento elétrico e quatro novas combinações de pintura em dois tons.

Além desses itens, o Kicks SL tem painel digital, controle de chassi, bancos revestidos em couro, acendimento automático dos faróis, airbags laterais e de cortina; ar-condicionado digital, sistema de câmeras em 360º e detector de objetos em movimento. Porém, ainda não foi desta vez que o carro ganhou piloto automático.

Nissan Kicks passa a ser produzido em Resende, no Rio de Janeiro

Nissan Kicks passa a ser produzido em Resende, no Rio de Janeiro (Nissan/Divulgação)

Opcionalmente, o Kicks SL pode ser equipado com um pacote inédito na linha. O Pack Tech é composto por alerta de colisão frontal com frenagem de emergência (que pode parar totalmente o veículo ou reduzir a velocidade do impacto para evitar danos mais graves) e faróis dianteiros com leds – este último item era oferecido de fábrica no modelo mexicano.

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s

  1. Julio Rodrigues Neto

    A vendas de automóveis, aumentaram timidamente. Em setembro, com a mudança de comando na Procuradoria, inverter-se-á, este ciclo negativo na economia.

  2. roda de aço com calota. Não aceito

  3. wagner silvestre

    Quem gasta 95milBRL num carro (qualquer que seja o carro) sem cruize control?!