Agora nacional, Kicks ganha versão básica e itens de segurança

SUV pode vir com alerta de colisão e frenagem autônoma na configuração SL; preços partem de R$ 70.500

Na foto, a versão S do Kicks nacional – a nova opção de entrada tem motor 1.6 e transmissão manual (Nissan/Divulgação)

A Nissan apresentou oficialmente o Kicks fabricado no Brasil. Até então importado do México, o SUV passa a ser produzido na planta de Resende (RJ), de onde já saem March e Versa.

Juntamente com a nacionalização, o Kicks ganhou uma nova versão de entrada, batizada simplesmente de S. Assim como o restante da linha, ela traz o motor 1.6 16V com 111 cv. São duas opções de câmbio: manual de cinco marchas e automática CVT.

No Kicks básico, há opção de transmissão manual ou automática. Bancos são de tecido (Nissan/Divulgação)

Por R$ 70.500, o Kicks S manual vem com ar condicionado, direção elétrica, Isofix, rodas de aço de 16 polegadas com calotas, vidros elétricos, coluna de direção com regulagem de altura e profundidade, travas elétricas e rádio com Bluetooth e entrada USB.

A versão SV, intermediária, recebe central multimídia e painel de instrumentos digital (Nissan/Divulgação)

Alguns itens das versões mais sofisticadas foram excluídos, como o painel de instrumentos digital e a central multimídia. A lista de opcionais inclui os controles de estabilidade e de tração e o assistente de partida em rampas, todos agrupados em um pacote chamado Pack Safety.

Se equipado com a caixa CVT, o Kicks S sai por R$ 79.200. Além do câmbio, esta versão agrega aos itens de série da S manual o “Pack Safety”, rodas de liga leve aro 16 e faróis de neblina.

Será esta versão, inclusive, a oferecida ao mercado de PcD (pessoas com deficiência), respeitando isenções e benefícios atribuídos a esta categoria.

Na versão S, Kicks vem com rodas de 16 pol possuem calotas (Nissan/Divulgação)

A versão intermediária agora se chama apenas SV. Custando R$ 85.600, ela acrescenta câmera de ré, destravamento das portas sem chave, partida do motor por botão, para-choques na cor do veículo, retrovisores com regulagem elétrica e luzes de seta, rodas de liga leve aro 17, sensor de estacionamento, GPS com tela sensível ao toque colorida de sete polegadas.

Como opcional, a Nissan oferece o “Pack Plus”, que inclui bancos revestidos em couro acabamento de couro e airbags laterais e do tipo cortina.

Kicks SL é o mais caro da gama – e tem diferenças em relação ao modelo mexicano (Nissan/Quatro Rodas)

A versão mais cara é a SL (R$ 94.900), que incorpora itens até então inexistentes nas unidades vindas do México: maçanetas cromadas, central multimídia Multi-App com tela sensível ao toque de 7 polegadas com aplicativos (idêntica a de March, Versa e Frontier), espelhos retrovisores com rebatimento elétrico e quatro novas combinações de pintura em dois tons.

Além desses itens, o Kicks SL tem painel digital, controle de chassi, bancos revestidos em couro, acendimento automático dos faróis, airbags laterais e de cortina; ar-condicionado digital, sistema de câmeras em 360º e detector de objetos em movimento. Porém, ainda não foi desta vez que o carro ganhou piloto automático.

Nissan Kicks passa a ser produzido em Resende, no Rio de Janeiro (Nissan/Divulgação)

Opcionalmente, o Kicks SL pode ser equipado com um pacote inédito na linha. O Pack Tech é composto por alerta de colisão frontal com frenagem de emergência (que pode parar totalmente o veículo ou reduzir a velocidade do impacto para evitar danos mais graves) e faróis dianteiros com leds – este último item era oferecido de fábrica no modelo mexicano.

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

  1. Julio Rodrigues Neto

    A vendas de automóveis, aumentaram timidamente. Em setembro, com a mudança de comando na Procuradoria, inverter-se-á, este ciclo negativo na economia.

  2. roda de aço com calota. Não aceito

  3. wagner silvestre

    Quem gasta 95milBRL num carro (qualquer que seja o carro) sem cruize control?!