Clique e Assine QAUTRO RODAS por R$ 9,90/mês
Continua após publicidade

Cadillac Escalade-V: aceleramos a versão mais potente e cara da história

Enquanto a GM considera vender carros da Cadillac no Brasil, conhecemos seu carro mais potente e também seu primeiro elétrico, o Lyriq

Por Henrique Rodriguez Materia seguir SEGUIR Materia seguir SEGUINDO
Atualizado em 3 abr 2024, 09h57 - Publicado em 16 ago 2022, 23h35

Existem SUVs muito mais rápidos que o Cadillac Escalade-V, que chega aos 100 km/h em cerca de 4,4 segundos. O Porsche Cayenne Turbo GT cumpre o mesmo em 3,3 segundos e o Lamborghini Urus, em 3,4 segundos. Mas o norte-americano legítimo consegue este feito pesando quase 3 toneladas e sem comprometer o conforto de nenhum dos sete passageiros.

cadillac-escalade-v
(Divulgação/Cadillac)

Tivemos a oportunidade de acelerar esse monstro no Campo de Provas da General Motors em Milford, no Michigan (EUA). Foi rápido, mas ajudou a entender um pouco a cultura dos enormes SUVs construídos sobre chassi de longarinas. Para muitos, isMas so é um SUV de verdade.

Junte a isso o motor V8 6.2 LT4, o mais potente da General Motors. Com o impulso extra de um compressor mecânico de 2,7 litros (enquanto a grande maioria dos fabricantes opta por turbocompressores) ele chega aos 690 cv e 90,4 kgfm. Na verdade, as válvulas de titânio, as bielas forjadas, os pistões de alumínio forjado, o cárter seco e a injeção direta também merecem o crédito.

cadillac-escalade-v
(Divulgação/Cadillac)

O câmbio automático de 10 marchas e o sistema de tração integral capaz de jogar até 67% do torque para as rodas traseiras lidam com toda essa força. Eles são especialmente ajudados pelo chamado “V Mode”, o modo mais intenso do Escalade-V que deixa o ronco estridente, deixa a direção e a suspensão mais firmes e ainda libera o uso do controle de largada.

cadillac-escalade-v
(Divulgação/Cadillac)

A arrancada é intensa. Mas assim que o SUV ganha velocidade o conforto se sobrepõe à esportividade. Os bancos enormes com função de massagem e a suspensão com molas pneumáticas não escondem a vocação para longas viagens.

Continua após a publicidade
cadillac-escalade-v
(Divulgação/Cadillac)

Se desligar o V Mode, a suspensão mais macia ainda dará uma sensação de estar flutuando pelo asfalto. E isso valeu mesmo para os trechos com ondulações propositais na pista. Não poderia ser diferente em um Cadillac.

cadillac-escalade-v
(Divulgação/Cadillac)

O tradicional luxo e requinte dos carros da marca se faz presente, mas com mais discrição por conta do interior todo preto. As duas telas curvas à frente do motorista se sobrepõem, com 17 polegadas para o quadro de instrumentos, emoldurado por mais 20 polegadas: à esquerda, informações do computador de bordo e à direita a central multimídia. Ambas têm resolução 4k e moldura de couro.

cadillac-escalade-v
(Divulgação/Cadillac)

Por se tratar de um carro com até 3,40 m de entre-eixos (há opção com “só” 3,07 m) e 5,76 m de comprimento, o sistema de som AKG com 36 alto-falantes, com direito a caixas no encosto de cabeça, tem um sistema de intercomunicação. A lógica é simples: ele capta o som por microfones e reforça eles pelo sistema de som.

Lyriq, o outro oposto da linha Cadillac

cadillac_lyriq
(Divulgação/Cadillac)

Primeiro elétrico da Cadillac baseado na plataforma Ultium, o Lyriq nem sequer sonha em emitir um ronco como o do Escalade-V, mas ajuda a compensar as emissões do esportivo. O crossover ainda tem visual de carro-conceito, mas já começou a ser entregue aos primeiros compradores e poderia motivar a estreia da Cadillac no Brasil nos próximos anos.

Ainda que seja mais barato nos EUA, o Cadillac Lyriq é posicionado como rival dos Audi e-tron e Mercedes EQC, e não esconde como seu projeto é recente. Os faróis, por exemplo, são pequenos projetores enfileirados na vertical junto com as luzes diurnas de leds e a falsa grade retroiluminada causa um belo efeito em ambientes mais escuros.

Continua após a publicidade
cadillac_lyriq
(Divulgação/Cadillac)

Na traseira, as luzes das lanternas envolvem o vidro traseiro, se encontrando sob ele. E ainda tem grandes refletores verticais nas laterais da traseira. Definitivamente, é um design que não remete a nenhum outro carro. Na verdade, ajuda a disfarçar seus quase 5 m de comprimento e os quase 3,10 m de entre-eixos.

Mas o sistema para acessar a cabine, sim, é conhecido: aperta-se um botão, a porta faz um primeiro movimento automático e puxa-se uma alça, exatamente como no Ford Mustang Mach-E.

cadillac_lyriq
(Divulgação/Cadillac)

No painel, em vez de duas telas há apenas uma, curva e com 33 polegadas. Ela repete o bom aproveitamento visto no Escalade e ainda tem comandos para faróis e algumas funções na seção à esquerda do volante.

Não há ligação entre o painel e o console central, mas há uma prática gaveta com interior aveludado que, se aberta, integrará os dois. O console tem grandes porta-copos como manda a tradição dos Estados Unidos e um seletor giratório de cristal, que nada mais é do que um comando redundante para a central.

cadillac_lyriq
(Divulgação/Cadillac)

Ainda que a plataforma Ultium permita um grande intercâmbio de componentes entre carros elétricos de todas as marcas da GM, a Cadillac garante que tudo na cabine do Lyriq é exclusivo. Entram na conta até os apliques de madeira com textura feita a laser.

Continua após a publicidade

Por um momento, porém, parece que os Mercedes serviram de inspiração para os criativos da Cadillac. Não é só pelos comandos do banco estilizados no seu formato e colocados na porta, algo que muitas fabricantes já copiaram, mas também pelo seletor de marcha na haste à direita do volante.

cadillac_lyriq
Cadillac Lyriq (Divulgação/Cadillac)

Em movimento o acerto de suspensão confortável, mas que não limita uma tocada mais rápida empolga. Talvez a percepção seja favorecida pelo motor de 345 cv e 44,8 kgfm que traciona as rodas traseiras. Uma versão com tração integral, com a adição de um motor dianteiro para superar os 500 cv, será lançada futuramente.

O Cadillac Lyriq consegue uma autonomia de 483 km graças ao conjunto de baterias com 100,4 kWh instalado no assoalho. Com recarga a até 350W, é possível recuperar 320 km de autonomia em apenas 30 minutos.

cadillac_lyriq
(Divulgação/Cadillac)

Se o Escalade-V representa, em partes, o que é tradicional nos Cadillac, o Lyriq representa onde a Cadillac quer chegar nas próximas décadas. Aparentemente, sem se apegar a muitas tradições ou a muitos países: o Lyriq é fabricado nos Estados Unidos e na China, e pode pavimentar a estreia da Cadillac no Brasil de forma oficial nos próximos anos.

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

Domine o fato. Confie na fonte.

10 grandes marcas em uma única assinatura digital

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de 9,90/mês*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Quatro Rodas impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de 14,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$118,80, equivalente a 9,90/mês.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.