Clique e Assine QAUTRO RODAS por R$ 9,90/mês
Continua após publicidade

China quer fabricar 30% dos carros vendidos no mundo inteiro até 2030

Segundo empresa de consultoria AlixPartners, vendas de chineses crescerão em todos os mercados globais nos próximos anos

Por Lucas Parente
2 jul 2024, 10h00

As marcas chinesas estão crescendo e adentrando mercados que antigamente eram, para elas, inalcançáveis. Mesmo com muita disputa política no meio disso, as empresas seguem no caminho para bater de frente com as fabricantes tradicionais.

Em decorrência disso, a empresa de consultoria AlixPartners, divulgou um relatório mostrando o crescimento das empresas chinesas nos mercados mundiais, prevendo que, até 2030, um terço dos carros vendidos globalmente serão chineses.

Segundo a empresa de consultoria, a vendas de carros chineses duplicarão na Europa e na Rússia, triplicarão no Sul e Sudeste Asiático e quase quadruplicarão no Oriente Médio e África. Na América do Norte, as marcas chinesas comandarão 20% do mercado mexicano. Além do mercado brasileiro, onde a participação dos chineses também deverá crescer.

Continua após a publicidade

Os Estados Unidos e outros mercados ocidentais têm tentado frear este crescimento, com sanções a veículos exportados pela China, como forma de proteger a produção nacional. Mas isso servirá apenas para ganhar tempo.

GWM fabrica

Continua após a publicidade

As marcas chinesas são bem transparentes quanto aos seus planos de crescimento. Grande parte planeja criar bases e fábricas fora de seus país natal, exemplo a GWM e BYD no Brasil, que devem começar a produção nacional em breve. Planejam fazer o mesmo no México, assim como na Europa. Chery, Geely, Leapmotor e SAIC MG também irão para o Velho Continente.

Com todas essas marcas, quase um novo mercado é “criado”, com, principalmente, veículos híbridos e elétricos mais baratos. Há uma grande diferença para essa ofensiva com a que aconteceu uns anos atrás: os chineses melhoram (muito) a qualidade construtiva dos seus carros.

Compartilhe essa matéria via:

Claro, há muito o que se observar nos próximos anos, mas já podemos perceber o crescimento nas vendas de carros chineses, pegando o Brasil como exemplo. Carros elétricos eram muito mais caros do que são atualmente, e isso mudou após a vinda das montadoras chinesas para cá. Em países mais desenvolvidos, onde o poder de compra da população é maior, o crescimentos das vendas poderá ser ainda maior.

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

Domine o fato. Confie na fonte.

10 grandes marcas em uma única assinatura digital

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de 9,90/mês*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Quatro Rodas impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de 14,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$118,80, equivalente a 9,90/mês.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.