Super Scanner Mini

O Super Scanner Mini lê dados como consumo, rotação e temperatura, mas falha ao diagnosticar defeitos na central eletrônica

super scanner mini Leitura dos dados pode ser feita até em celulares mais simples

Leitura dos dados pode ser feita até em celulares mais simples  (/)

Que tal ter na tela do smartphone ou tablet um painel com a leitura em tempo real da rotação do motor, carga da bateria, pressão do combustível, temperatura da água do radiador e até consumo de combustível, além de um sistema de autodiagnóstico do veículo? Pelo menos é o que promete o Super Scanner Mini ELM327 Bluetooth. Importado da China, é uma peça de apenas 5 x 2 cm que vai plugada no conector OBDII do carro. Presente nos veículos fabricados a partir de 1996 nos EUA e de 2010 no Brasil, o conector, geralmente localizado sob o painel ou cinzeiro, acessa a central eletrônica do carro e permite a leitura e transmissão de diversos tipos de dado do sistema automotivo.

Para conferir suas qualidades, encomendamos o produto no site Brasil Importador, por 56 reais. Para testá-lo, instalamos num Honda Fit 2010 e baixamos num celular Samsung o aplicativo grátis para Android – pena que não exista versão para dispositivos Apple. Como ele fornece dezenas de dados (alguns inúteis para leigos), selecionamos os mais relevantes e depois montamos na tela do celular um painel com os dados desejados: velocidade do carro, rotação do motor, consumo médio de combustível, carga da bateria, distância percorrida e temperatura do ar ambiente. Após quase uma semana de teste, verificamos números iguais aos do computador de bordo, quando este trazia os mesmos dados. Nada mais natural, já que ele e o scanner usam as mesmas informações que vêm da central eletrônica. Se para um carro com computador de bordo o scanner é útil, porque traz dados a mais, imagine um hatch compacto de entrada, que pode não ser equipado nem com conta-giros, algo comum em alguns populares.

Na segunda fase de testes, levamos o ELM327 à Mecânica do Gato, oficina com mais de 40 anos de tradição em São Paulo, para verificar a presença de anomalias no sistema eletrônico de um Citroën C3 2011. Primeiro simulamos uma pane na injeção eletrônica, desconectando o sensor de MAP (Pressão Absoluta no Coletor, em inglês). Só que aí o scanner decepcionou. “Ele não indicou o problema”, afirma o mecânico Cesar Samos. “Depois liguei o equipamento profissional de diagnóstico da oficina, que imediatamente apontou a falha na injeção.”

 

CUMPRE O QUE PROMETE? – EM TERMOS

O Super Scanner Mini ELM 327 consegue fazer leitura de dados como velocidade, rotação, carga da bateria e consumo, entre outras funções, via Bluetooth. Mas não fez o diagnóstico do problema simulado no teste.

Super Scanner Mini Ele vai no conector OBDII, que dá acesso ? central eletrônica

Ele vai no conector OBDII, que dá acesso ? central eletrônica  (/)

ONDE ENCONTRARBrasil Importador

PEDE QUE A GENTE TESTA! – Você gostaria que testássemos algum produto ou equipamento? Então escreva para 4rodas.abril@abril.com.br

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s