Clique e Assine a partir de R$ 8,90/mês

Hyundai HB20S usado é sedã confortável e robusto a partir de R$ 35.000

Belo, robusto e confortável, ele se destaca pela garantia extensa e pelo rendimento do conjunto mecânico

Por Felipe Bitu 15 jul 2021, 10h21
HB20 S
Prefira as versões com motor 1.6 16V e câmbio automático de seis marchas Christian Castanho/Quatro Rodas

Por ser a versão sedã do Hyundai HB20, o HB20S foi pensado para ser um produto exclusivo para o mercado brasileiro e também foi impactante em termos de design e mecânica em seu segmento quando estreou, em março de 2013.

Clique aqui e assine Quatro Rodas por apenas R$ 8,90

A versão de maior sucesso do HB20S é a Comfort Plus equipada com câmbio automático (de quatro marchas até 2015), sempre com o motor 1.6 16 V de 128/122 cv. O padrão de acabamento interno é dos melhores, mas o nível de equipamentos é fraco.

Quem faz questão de rodas de liga leve, volante com ajustes de altura e profundidade, faróis de neblina e retrovisores com acionamento elétrico deve optar pela Comfort Style. Acima dela está a versão Premium, com rodas aro 15, sensor de estacionamento, ar-condicionado com ionizador e filtro de cabine, e faróis com acendimento automático.

HB20 Sedan
O porta-malas tem capacidade para 450 litros de bagagem Christian Castanho/Quatro Rodas

Priorize os modelos 2016 em diante, que já trazem câmbio automático de seis marchas: o anterior, de quatro, deixa a desejar em consumo. Todas as versões oferecem airbag duplo, direção hidráulica, ar-condicionado, vidros e travas elétricos.

Ideal para quem gosta de dirigir, o câmbio manual deixou de ser oferecido na versão Premium em 2016 e na Comfort Style em 2018: permite acelerar de 0 a 100 km/h em 10,6 segundos.

Hyundai HB20S
HB20S tem o pacote de equipamentos mais simples, mas o acabamento é o mais caprichado Acervo/Quatro Rodas

O motor Kappa de 1 litro, três-cilindros e 12 válvulas de 80/75 cv é uma opção para quem quer gastar menos, mas as primeiras unidades da Comfort Plus, produzidas em 2013, não traziam ABS.

Na dúvida, escolha a versão Comfort Style. A Turbo não teve a mesma aceitação: o motor Kappa sobrealimentado rende 105/98 cv, mas gasta mais e anda menos que o Gamma 1.6. Mesmo sem apresentar problemas crônicos, sua complexidade mecânica pode resultar em defeitos específicos.

impressoes
Hyundai HB20S 2016 Arquivo/Quatro Rodas

A dirigibilidade do HB20S é das mais agradáveis. Apesar da leveza da direção, a carroceria mantém-se bem equilibrada mesmo com o carro carregado.

Outra grande virtude são suas dimensões compactas: ele tem somente 33 cm a mais que o hatch HB20, ou seja, mede apenas 4,23 metros e o terceiro volume lhe garante um porta-malas de 450 litros. O entre-eixos de 250 cm cobra seu preço no espaço interno.

Hyundai HB20S em posição 3x4 de traseira
Divulgação/Hyundai

Vale considerar uma das várias séries especiais criadas para alavancar as vendas: quase todas trazem rodas com desenho exclusivo, bancos revestidos de couro e um pacote de itens de série bem mais generoso.

Continua após a publicidade

Robusto e confiável, o HB20S está amparado por uma garantia de cinco anos sem limite de quilometragem em uma rede de concessionários bem afamada no atendimento. Só não é uma unanimidade entre reparadores independentes, devido ao alto valor das peças originais, problema nem sempre sanado pelo mercado paralelo.

Defeitos do Hyundai HB20S

HB20 S
Christian Castanho/Quatro Rodas

Partida a frio  Dificuldades na primeira partida do dia podem ocorrer devido ao travamento da válvula solenóide da injeção de gasolina em baixas temperaturas. O problema é sanado com a substituição da peça, que custa em torno de R$ 600.

Suspensão A suspensão do HB20 é robusta, mas o curso curto pode resultar em danos nas hastes dos amortecedores. Ruídos e batidas secas são um indício claro de problemas em outras partes, como buchas de bandeja, pivôs, bieletas e batentes dos amortecedores.

Ar-condicionado  O defeito mais comum é causado pelo rompimento do condensador. Vazamento no evaporador e falta de óleo no compressor também são problemas sérios que podem ser evitados com a manutenção periódica do sistema.

Catalisador  A luz de avaria no sistema de injeção pode indicar a obstrução do catalisador, geralmente causada por combustível de má qualidade. A peça original não sai por menos de R$ 4.700: a baixa eficiência do componente é indicada pelo código de falha P 420.

Câmbio automático  Alterne a alavanca entre as posições D e R e verifique se há demora no engate das marchas. A alavanca precisa correr livremente e as trocas devem ocorrer sempre de forma suave, sem trancos ou retenção indevida.

A voz do dono

Nome: Eriko Tallevi
Idade: 43 anos
Profissão: consultor de vendas
Cidade: Curitiba (PR)

O que eu adoro: “Motor 1.6 16V proporciona ótimo desempenho e baixo consumo, além de ser bem casado com o câmbio automático. Apesar do conforto, a suspensão não compromete a estabilidade.”

O que eu odeio: “O acabamento é o melhor da categoria, mas pode melhorar: ainda sofre com ruídos internos irritantes. Falta um comando elétrico para abertura do porta-malas e o valor das revisões é bem elevado.”

Preços dos Hyundai HB20 Sedan usados

Tabela de preços Usados
Reprodução/Quatro Rodas

Preço das peças do Hyundai HB20S

Tabela de preços das peças HB20
Reprodução/Quatro Rodas

Nós dissemos

Reprodução Quatro Rodas 637

Abril de 2013  “A dirigibilidade agrada qualquer que seja a versão escolhida, com direção e suspensão com ajuste mais voltado para o conforto. (…) Assim como o hatch, o HB20S tem no silêncio da cabine um de seus maiores destaques. Os motores da família HB20 são modernos. Incorporam a tecnologia flex, mas ainda precisam de um tanquinho de gasolina.”

Teste de pista Hyundai HB20 Motor 1.0

  • Aceleração de 0 a 100 km/h: 15,1 s
  • Aceleração de 0 a 1.000 m: 36,5 s
  • Velocidade Máxima: 162*
  • Retomada de 40 a 80 km/h (em D): 9,1 s
  • Retomada de 60 a 100 km/h (em D): 13,5 s
  • Retomada de 80 a 120 km/h (em D): 22,5 s
  • Frenagens de 60 / 80 / 120 km/h a 0: 16,8 / 29,6 / 66,9 m
  • Consumo urbano: 8,8 km/l
  • Consumo rodoviário: 11,3 km/l

Pense também em um…

Chevrolet Prisma
Divulgação/Divulgação

Chevrolet Prisma (2a geração) Tanto o 1.0 (80 cv) quanto o 1.4 (106 cv) apresentam bons números de desempenho e consumo. Priorize a versão LTZ 1.4, que já traz ar-condicionado, espelhos elétricos, computador de bordo e o consagrado sistema multimídia MyLink com tela de 7 polegadas sensível ao toque, rádio, Bluetooth e tocador de áudios.

Não pode ir à banca comprar, mas não quer perder os conteúdos exclusivos da Quatro Rodas? Clique aqui e tenha o acesso digital

Capa de QUATRO RODAS 746
A edição 746 de QUATRO RODAS já está nas bancas! Arte/Quatro Rodas
Continua após a publicidade
Publicidade