Clique e Assine a partir de R$ 6,90/mês

Falhas no BMW 320i

Donos do sedã reclamam do sistema variável de alerta das revisões e do start-stop que não funciona com álcool

Por Waldez Carmo Amorim Atualizado em 22 abr 2021, 23h00 - Publicado em 23 set 2014, 20h13
auto-defesa

Não é sempre que um modelo vai parar na seção Autodefesa com dois problemas bem diferentes. Que o digam os 17 donos de BMW 320i Active Flex que nos escreveram. A primeira queixa deles é sobre o sistema start-stop, que não é ativado quando o sedã está abastecido com 30% de etanol ou mais. “E as concessionárias não sabem informar o motorista sobre isso, nem antes nem depois da compra”, reclama o funcionário público federal Edson Lopes Gennari, de Santo André (SP).

A segunda queixa já é um pouco mais complicada: enquanto a autorizada divulga uma quilometragem para as revisões, o sistema de alerta no painel do carro indica outro valor, bem menor. “A concessionária disse na entrega do carro que a revisão era aos 8 000 km, mas o computador de bordo mostrava depois que seria a 4 000 km. Nos fóruns do site BMW Brasil, há relatos de revisão feita aos 3 000 km”, diz. O problema também ocorre com os Série 3 e Série 1.

O empresário Diogo Chagas, de Campos dos Goytacazes (RJ), confirma que as informações passadas pela rede são bem diferentes do que indica o sistema de alerta do sedã, que segundo o manual do proprietário deve sempre ser seguido à risca. “Quando recebi meu BMW, o funcionário afirmou que a primeira revisão seria com 12 000 km, mas caiu para 9 000 km após eu rodar apenas 880 km. Agora o carro está com 5 000 km e o computador avisa que será aos 6 800 km. E também descobri sozinho que o start-stop não funciona com álcool”, conta.

O americano Richard Thally, que mora no Rio de Janeiro, também reclama que sua primeira revisão foi reduzida pela metade. “Quando comprei o 320i, avisaram que seria aos 12 000 km. Agora que ele está com 2 600 km, a revisão será aos 6 000 km”, diz.

Sobre o start-stop, técnicos especialistas em BMW explicam que o sistema não funciona com etanol para não prejudicar a lubrificação na partida, que pode ser comprometida pela água existente no álcool.

Continua após a publicidade

O POVO RECLAMA

“Meu carro saiu da autorizada com a revisão programada para 12 000 km. Rodei 260 km até minha casa, apenas em estradas, e o computador marcava 10 000 km. Após três dias, baixou para 9 000 km.” – Thiago Mendonça, administrador, campos dos Goytacazes (RJ), dono de um bmW 320i active Flex 2013

RESPOSTA

A BMW diz que o plano de revisão dos seus carros varia conforme o modo como eles são dirigidos. “As peças previstas no plano de manutenção são avaliadas automaticamente durante o uso pelo Key Reader, sistema no qual a chave carrega as informações fornecidas pelo carro. Ou seja, o plano de cada revisão é feito no momento de acionamento do veículo.” A BMW confirma que o start-stop só é ativado quando há menos de 30% de etanol no tanque.

CONTE-NOS SEU PROBLEMA

Seu carro tem algum defeito de fabricação ou de projeto que o deixa irritado? Ouviu falar de problema que mereça um recall? Passou por uma situação em que seus direitos de consumidor foram violados? Então escreva para nós: 4rodas.abril@abril.com.br

Continua após a publicidade

Publicidade