Clique e Assine a partir de R$ 6,90/mês

Abastecer com diesel S10 gera algum risco de dano ao motor?

Com menor concentração de enxofre, diesel S10 pode ser utilizado inclusive por veículos mais antigos

Por Leonardo Barboza Atualizado em 27 out 2021, 15h44 - Publicado em 26 out 2021, 12h05

É verdade que o diesel S10 anda danificando os motores dos veículos? Rafael Guimarães, Osasco (SP)

Antes se faz necessário um esclarecimento: na nomenclatura do diesel, a letra S vem do elemento químico enxofre e, quanto menor o número que a precede, menor a quantidade de enxofre presente no combustível.

Assine Quatro Rodas por apenas R$ 12,90

S10 significa 10 ppm. Ou seja: 10 partes de enxofre por milhão. Enquanto S500 conta com 500 partes.

Para veículos rodoviários movidos a diesel produzidos a partir de 2012, o uso do S10 é obrigatório para atender às leis de emissões da fase P7 do Proconve.

Continua após a publicidade

A menor quantidade de enxofre favorece a qualidade do ar e reduz a possibilidade de formação do ácido sulfúrico na atmosfera, além disso a utilização de combustíveis de qualidade ainda ajuda a proteger o motor e o sistema de combustível de desgastes prematuros.

Portanto, essa afirmação não procede. O diesel S10 pode ser usado inclusive em veículos mais antigos, oferecendo vantagens como a menor deterioração do óleo lubrificante.

De acordo com o gerente da Cummins, Eduardo Oliveira, a ANP (Agência Nacional do Petróleo) tem um Programa de Monitoramento da Qualidade do Combustível e os resultados mais recentes apresentam índice de aprovação superior a 97% para o óleo diesel.

Não pode ir à banca comprar, mas não quer perder os conteúdos exclusivos da Quatro Rodas? Clique aqui e tenha o acesso digital

capa
arte/Quatro Rodas
Continua após a publicidade

Publicidade