Mustang Ecoboost bate recorde ao rodar 1.200 km sem reabastecer

Cupê teve consumo médio de 20,53 km/l. Dupla de noruegueses foi de Bodo a Oslo até o combustível do tanque acabar

Mustang Ecoboost 2.3

Dupla fez apenas 20,53 km/l no trajeto com o Mustang Ecoboost

Quando pensamos em carros com baixo consumo de combustível, vem à cabeça modelos compactos, com motores de até 1,6 litro e, mais recentemente, equipados com turbocompressores. Porém, dois noruegueses conseguiram um recorde de economia de combustível com um esportivo, e dos grandes: eles andaram mais de 1.200 quilômetros em um Mustang Ecoboost consumindo só um tanque de gasolina.

LEIA MAIS:

>> Ford Mustang: O puro-sangue que ainda sonhamos em ver no Brasil

>> Fim dos tempos? Camaro e Mustang terão mesmo câmbio de 10 marchas

>> 50 Anos do Camaro: Relembre as seis gerações do mito

O recorde extraoficial registrado pela Ford foi realizado na Noruega pelos pilotos Knut Wilthil e Henrik Borchgrevink. A dupla estava a bordo de um Mustang Ecoboost 2.3 de quatro cilindros. Esse propulsor, além do baixo consumo de combustível, chama a atenção pelos dados de potência e torque: 314 cv e 44,2 mkgf, respectivamente.

Os noruegueses rodaram exatos 1.249,3 quilômetros com um único tanque de gasolina. Eles partiram com o cupê de Bodo, no Círculo Ártico, dirigindo rumo ao sul de Oslo, até esgotar o combustível. Com percurso quase todo rodoviário, o consumo total na jornada foi de apenas 20,53 km/l.

Claro que, para alcançar tal marca, eles tiveram que rodar bem lentamente – tão devagar que acabaram sendo parados pela polícia. “Motoristas acionaram a polícia dizendo ter visto um carro esporte vermelho rodando de forma lenta e suspeita na estrada principal”, conta Wilthil.

Esse não foi o primeiro recorde da dupla. Com boa bagagem de experiência, Wilthil e Borchgrevink já dirigiram um Focus 1.0 Ecoboost por 1.619 km, e atravessaram Noruega, Finlândia e Suécia. Isso, com um consumo médio de meros 30,3 km/l. Já em 2012, eles rodaram 2.534 quilômetros, de Helsinki a Oslo, dessa vez num Mondeo com um tanque de diesel – teoricamente mais fácil por conta da maior autonomia desse tipo de motor.

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s