Clique e Assine a partir de R$ 9,90/mês

Triumph Bonneville T100

Nacionalizada em Manaus, inglesa retrô desperta a paixão atual

Por Eduardo Viotti | Fotos Marco de Bari Atualizado em 9 nov 2016, 12h25 - Publicado em 13 Maio 2013, 17h00
Triumph Bonneville T100

O mundo da moto é, como bem sabemos, completamente emocional. A Bonneville, um modelo de mais de 50 anos, depois de marcar gerações, construir mitos e tornar-se parte da história do motociclismo, chega ao Brasil, novinha em folha. É como se pudéssemos ir a uma loja e sair com uma CB 750 Four 1969 zero-quilômetro. Mas atualizada tecnologicamente!

Como motocicleta – deixando de lado seu valor histórico -, a Bonneville T100 continua sensacional. Em termos de imagem e tradição, não tem para ninguém. A T100 é belíssima, autêntica, com metais, plásticos e couro da mais alta qualidade, componentes de grife (freios Nissin e suspensões Kayaba) e imagem irretocável.

A esta altura você já deve estar pensando: mas será que é gostosa de pilotar? Não terá comportamento de velharia? A resposta é um enfático não. A moto é rígida e neutra em curvas, os pneus e suspensões permitem ousadias na pista – mais que seu aspecto passadista poderia sugerir – e os freios são mais que suficientes para a proposta. O ABS seria bem-vindo, mas o modelo não o incorpora nem como opcional.

O motor de 865 cc bicilíndrico a ar, alimentado por moderna injeção eletrônica, privilegia o torque em baixas rotações, muito bom e disponível em volumes agradáveis logo aos primeiros giros. Permite excelente dirigibilidade, mas não tem o desempenho e a agressividade de um bicilíndrico moderno refrigerado a água, como o BMW/ Rotax das F 800, por exemplo. O comprador de uma Bonneville não tem do que reclamar. Afinal, dá para acelerar de 0 a 100 km/h em pouco mais de 5 segundos e atingir quase 190 km/h. Não bastassem esses números efetivamente convincentes, ela permite viajar a 140 km/h de velocidade de cruzeiro, fazendo mais de 20 km com 1 litro.

A T100 é a mais barata das Triumph à venda no Brasil. Montada em Manaus, custa cerca de 30 000 reais. Isso a coloca diante de modelos como Harley- Davidson XL 883N Iron (30 460 reais), igualmente estilosa, Honda VT 750 Shadow (32 233 reais) e Kawasaki Vulcan 900 Classic LT (31 605 reais), todas com motor V-twin. Eu não hesitaria um segundo em optar pela britânica.

VEREDICTO

É uma moto para quem valoriza estilo retrô e imagem, mas sem abrir mão de bom desempenho com economia.

Continua após a publicidade


Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Continue lendo, sem pisar no freio. Assine a QR.

MELHOR
OFERTA

Digital

Plano ilimitado para você que gosta de acompanhar diariamente os conteúdos exclusivos no site e ter acesso a edição digital no app.

Tudo sobre as novidades automobilísticas do Brasil e do exterior.


a partir de R$ 9,90/mês

ou

30% de desconto

1 ano por R$ 82,80
(cada mês sai por R$ 6,90)

Impressa + Digital

Plano completo de QUATRO RODAS. Acesso aos conteúdos exclusivos em todos formatos: revista impressa, site com notícias e revista no app.

Acesso ilimitado ao Site da QUATRO RODAS, com conteúdos exclusivos e atualizados diariamente.

Comparativo entre os principais modelos do mercado.

Tudo sobre as novidades automobilísticas do Brasil e do exterior.

Receba mensalmente a QUATRO RODAS impressa mais acesso imediato às edições digitais no App QUATRO RODAS, para celular e tablet.

a partir de R$ 12,90/mês