Clique e Assine a partir de R$ 8,90/mês

Próximo retorno

Por Redação 13 dez 2013, 10h44

Por Péricles Malheiros

11 383 km

A primeira revisão do 208, aos 10 000 km, foi tranquila. Pudera: o plano de manutenção estabelecido pela Peugeot prevê apenas trocas de óleo e respectivo filtro, adição de líquido limpa-vidro no reservatório do lavador e 15 verificações. Por ela, a concessionária Paris cobrou o preço oficial, 220 reais.

Aproveitamos o pit stop e pedimos uma solução para dois problemas reportados com frequência pelos usuários que se revezam ao volante do 208: o tampão retrátil do teto panorâmico (está barulhento) e a buzina (abafada e rouca). “Vamos precisar substituir os dois, mas não temos nenhum deles no estoque. Para não imobilizar o carro à toa, te ligo na próxima semana, quando devem chegar as peças”, disse o consultor técnico ao entregar o 208.

Sem retorno no prazo dado, ligamos no oitavo dia após a retirada, uma sexta- feira. “As peças chegaram hoje. Se você trouxer o carro na próxima segunda- feira, devolvo o carro no dia seguinte.” Como isso aconteceu às vésperas do fechamento desta seção, deixaremos para o próximo mês a análise do serviço de substituição dos itens reclamados.

Na Fukuda Motorcenter, oficina do nosso consultor técnico Fabio Fukuda, a conferência pós-revisão rendeu elogios à autorizada Paris. “O rodízio foi feito a contento”, disse Fabio ao analisar o posicionamento de cada roda. “O reservatório do lavador estava no nível correto. É o tipo de manutenção simples, que se faz no posto ou em casa, mas o fato de estar previsto nas revisões garante tranquilidade.”

A planilha de acompanhamento de desgaste dos pneus revelou ainda que o consumo de borracha dos pneus dianteiros nos primeiros 10 000 km é 295% superior ao dos que rodam na traseira. “O desgaste médio após essa quilometragem foi de 2,29 mm na frente e de 0,58 atrás”, diz Péricles Malheiros, editor de Longa Duração. “Isso só comprova a importância do rodízio para um desgaste equilibrado dos pneus.”

Continua após a publicidade

Consumo

No mês (29,5% na cidade) – Etanol 8,2 km/l
Desde ago/13 (39,8% na cidade) – Etanol 8,6 km/l

Principais ocorrências

7677 km tampa do teto vibra e faz barulho.
9618 km Buzina com som rouco e abafado.

Diário

650_longapeugeot_02

 

Com 10 000 km no hodômetro digital, o 208 foi encaminhado para a primeira revisão

Continua após a publicidade
Publicidade