Clique e Assine QAUTRO RODAS por R$ 9,90/mês
Continua após publicidade

Novo Peugeot e-2008 antecipa revolução nas versões com motor do Pulse

Novo Peugeot E-2008 está chegando ao Brasil e indica o que esperar das versões 1.0 turbo

Por Henrique Rodriguez, de Málaga (Espanha)
Atualizado em 5 jul 2024, 11h02 - Publicado em 5 jul 2024, 11h00

Se tem algo muito difícil para todos os fabricantes é alinhar as gerações dos seus carros no Brasil e no estrangeiro. Esse descompasso trouxe uma situação curiosa para o Peugeot 2008: enquanto as versões com motores a combustão estavam na primeira geração, o elétrico já chegou na segunda geração.

Agora conhecemos aquela que é apenas uma reestilização para o e-2008 mas dá um spoiler do que veremos na versão a combustão, ainda que com cinco anos de atraso.

A melhor característica desta reestilização de meia vida é que a grade mais larga se integra aos faróis, deixando o aspecto da frente do Peugeot e-2008 mais equilibrado. Os faróis até mantiveram o mesmo formato, mas são diferentes: as “barras” de led verticais saíram dos faróis e desceram para o para-choque em uma estratégia que também será repetida na reestilização do 208, nos próximos meses.

PEUGEOT_E2008_2025
(Divulgação/Peugeot)
PEUGEOT_E2008_2025
(Divulgação/Peugeot)

A barra única de led, que parece uma presa, está se despedindo dos Peugeot compactos. Os faróis de neblina separados, também.

A lateral exibe novas rodas conforme a versão, enquanto a traseira ostenta novas lanternas. É a mesma estratégia: as antigas barras verticais dos leds deram lugar a três conjuntos horizontais. O escrito “Peugeot” na barra que interliga as lanternas está maior e tem nova fonte. Isso faz parte da nova identidade da marca, que fará sua estreia no Brasil justamente com o lançamento do e-2008. O novo logotipo só com a cabeça do leão estará na grade e no volante, mas não estará na traseira do SUV para deixá-la com aspecto mais limpo.

Continua após a publicidade
PEUGEOT_E2008_2025
(Divulgação/Peugeot)

Como o Peugeot e-2008 continuará chegando ao Brasil apenas na versão topo de linha GT, é certo que por aqui terá teto em cor contrastante e as capas dos retrovisores na cor preta, bem como as rodas.

PEUGEOT_E2008_2025
(Divulgação/Peugeot)

A cabine é praticamente a mesma de antes, com melhora na qualidade da tela de 10 polegadas da central multimídia. O quadro de instrumentos digital com projeção das informações em 3D recuado do motorista, que o visualiza por cima do pequeno volante, ainda é interessante e um bom meio de diferenciação dos Peugeot e dos outros carros. Só não espere que o painel e as portas com acabamento macio ao toque, bem como os bancos forrado em Alcantara apareçam também nos carros a combustão.

PEUGEOT_E2008_2025
(Divulgação/Peugeot)

Vendo pela pespectiva de que o antigo Peugeot 2008 a gasolina mais parecia uma perua com suspensão elevada, essa nova geração tem im porte interessante. São 2,60 m de entre-eixos, 6 cm a mais quando comparado ao modelo antigo e ainda há um importante ganho na largura dentro da cabine.

PEUGEOT_E2008_2025
(Divulgação/Peugeot)

A sensação de estar num carro muito estreito já era. Contudo, mesmo no elétrico faltam saídas de ar-condicionado traseiras, algo bem vindo tanto no árido verão espanhol quanto no chuvoso verão brasileiro, porque os 40°C são recorrentes nos dois hemisférios.

Era possível ouvir, inclusive, o sistema de gestão térmica atuando mesmo com o carro parado. Tudo para circular o líquido de arrefecimento pela nova bateria de 54 kWh, com 4 kWh extras que aumentaram a autonomia de 340 para mais de 400 km no ciclo de medição europeu. Continua podendo ser recarregada a até 11 kW em AC e a até 100 kW em DC.

Continua após a publicidade

 

PEUGEOT_E2008_2025

PEUGEOT_E2008_2025

O mais curioso é que o consumo, homologado em 15,9 kWh/100 km, é o mesmo de antes mesmo que o motor esteja mais potente. O novo e-2008 agora está equipado com o mesmo sistema de propulsão dos carros elétricos mais modernos do Grupo Stellantis.

Compartilhe essa matéria via:

Dos 136 cv anteriores, o SUV passa a desenvolver 156 cv com os mesmos 26,5 kgfm de torque. Continua sendo uma entrega mediana em um momento com tantos carros elétricos com mais de 200 cv, mas esta também é uma forma de melhorar a autonomia.

PEUGEOT_E2008_2025
(Divulgação/Peugeot)

Na verdade, no uso urbano nem se percebe qualquer diferença no comportamento do carro. Ele já conseguia destracionar bastante em acelerações fortes com o modo Sport ativado e essa característica permanece. Na estrada, porém, tem um pouco mais de vontade para ganhar velocidade. Mas o desempenho que a Peugeot declara é bastante animador para um ganho de 20 cv: o tempo de 0 a 100 km/h teria sido reduzido dos 9,9 s para 9,1 s.

Continua após a publicidade

A versão GT pode sugerir alguma esportividade, mas o e-2008 é um carro com rodar confortável . O peso da bateria concentrado no assoalho permite ter uma aderência lateral incomum para um SUV, mas ainda se trata de um carro com mais de 1.600 kg – cerca de 350 kg a mais do que os equivalentes à combustão vendidos na Europa.

PEUGEOT_E2008_2025
(Divulgação/Peugeot)

O efeito do freio regenerativo pode ser forte, a depender da configuração escolhida, e permite dispensar o uso do pedal de freio na maior parte das vezes, mas chega a ser tão forte que torna-se desconfortável com o passar do tempo.

Um item importante presente na versão elétrica é o piloto automático adaptativo. No Brasil, até onde se sabe, as versões com motor flex terão apenas assistente de permanência em faixa, frenagem de emergência, farol alto automático e leitor de placas, como no 208.

O grande dilema para a Peugeot no Brasil será o preço. O antigo e-2008 chegou ao Brasil em 2022 por R$ 259.990, depois foi reduzido aos R$ 199.990 para acompanhar e, por fim, a Peugeot conseguiu queimar todo o seu estoque em apenas um mês vendendo quase 400 carros por R$ 159.990. Se o modelo novo é tão parecido com o antigo, não podem repetir o erro.

Enfim, um Peugeot 2008 com motor certo

O nosso Peugeot 2008 é diferente do europeu, mas é difícil enxergar isso
O nosso Peugeot 2008 é diferente do europeu, mas é difícil enxergar isso (Braian Salbatierra/Botón de Arranque)

Ao mesmo tempo que a versão elétrica está chegando ao Brasil, o Peugeot 2008 a combustão passa pelos seus últimos ajustes. A produção do modelo saiu de Porto Real (RJ) e foi para a Argentina, aproveitando a mesma linha do 208.

Continua após a publicidade
Peugeot 2008 2025
Feito na Argentina, o Peugeot 2008 que será vendido no Brasil tem carroceria idêntica à versão europeia (Braian Salbatierra/Botón de Arranque)

O design será rigorosamente o mesmo do e-2008 importado da França, mas com materiais de acabamento mais simples e a mesma central multimídia do 208, um pouco mais simples. Na verdade, são as diferenças entre o 208 e seu par elétrico.

Peugeot 2008 2025
Quadro de instrumentos digital e central multimídia de 10″ são os mesmos do 208 (Braian Salbatierra/Botón de Arranque)

O importante é que o novo 2008 tem o porte certo para os SUVs compactos e que desta vez a estratégia de motores será adequada. Todas as versões terão o 1.0 GSE Turbo com 130 cv e 20,4 kgfm combinado com o câmbio CVT com simulação de sete marchas.

Peugeot 2008 2025
Mas é provável que a economia nos tecidos e painéis de porta façam o nosso modelo mais barulhento (Braian Salbatierra/Botón de Arranque)

A primeira geração fracassou por ter sido lançada com motor 1.6 aspirado com câmbio automático de quatro marchas, enquanto o 1.6 turbo, por anos, só teve câmbio manual. Não fazia o menor sentido. Agora, com uma linha coesa e com bons motores, o futuro do Peugeot 2008 parece promissor.

Ficha técnica – Peugeot e-2008 GT

  • Preço: 40.000 euros (R$ 237.500)
  • Motor: elétrico, dianteiro, síncrono de ímãs permanentes, 156 cv, 26,5 kgfm Baterias: íons de lítio, 54 kWh
  • Câmbio: 1 marcha, tração dianteira Direção: elétrica
  • Suspensão: adaptativa M, McPherson (diant.), eixo de torção (tras.)
  • Freios: disco ventilado nas quatro rodas
  • Pneus: 205/65 R17
  • Dimensões: comprimento, 430 cm; largura, 198,7 cm; altura, 155 cm; entre-eixos, 260,5 cm; peso, 1.630 kg; porta-malas, 434 litros
  • Desempenho*: 0 a 100 km/h, 9,1 s; veloc. máx. de 150 km/h; consumo, entre 15,9 kWh/100 km; autonomia, 403 km; potência máx. de recarga AC 11 kW; DC 100 kW; 20 a 80% AC 11 kW, 4,4 h; DC 100 kW, 30 MIN
    *Dados de fábrica

Versões e preços do Peugeot 2008 2025

Peugeot 2008 2025
(Reprodução/Peugeot)

O Peugeot 2008 Active 2025 terá rodas de liga leve e faróis Full LED, mas quadro de instrumentos analógico e bancos em tecido, enquanto volantes e manopla da alavanca de câmbio serão revestidos em couro. Seis airbags, assistente de partida em rampa e freios a disco nas quatro rodas são de série. Na Europa, esta versão nem sequer tem barras longitudinais no teto ou adereços cromados na carroceria.

Peugeot 2008 2025
(Reprodução/Peugeot)

O Peugeot 2008 Allure 2025 somaria chave presencial, carregador sem fio para smartphone, rodas diamantadas, câmera de ré, ponteira de escape cromada, luz diurna de led, quadro de instrumentos digital 3D, bancos de material sintético e teto solar panorâmico.

Continua após a publicidade
Peugeot 2008 2025
(Reprodução/Peugeot)

No topo de linha, o Peugeot 2008 GT 2025, haverá couro também nas portas e no apoio de braço para o motorista, além de sensor de chuva e luminosidade, ponteira cromada, Peugeot Driver Assist, alerta de colisão, frenagem de emergência automática, comutação automática do farol alto, reconhecimento automático de sinalização de velocidade, detector de fadiga e alerta e correção de permanência em faixa.

Peugeot 2008 2025
(Reprodução/Peugeot)

A intenção da Stellantis é posicionar o Peugeot 2008 2025 como um carro mais sofisticado e completo que os Fiat Pulse e Fastback. A tendência é que o SUV compacto tenha preço inicial ao redor dos R$ 130.000, mais ou menos a faixa de preço esperada para o Renault Kardian – mas este ainda terá opção de câmbio manual.

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

Domine o fato. Confie na fonte.

10 grandes marcas em uma única assinatura digital

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de 9,90/mês*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Quatro Rodas impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de 14,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$118,80, equivalente a 9,90/mês.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.