Clique e assine por apenas 8,90/mês

Audi A3 Sedan 1.4

Ele chega com preço na faixa das versões top dos sedãs nacionais

Por Paulo Campo Grande | Fotos Marco de Bari - Atualizado em 8 nov 2016, 22h05 - Publicado em 5 jun 2014, 17h44
impressoes

Até agora, as marcas premium se posicionaram apenas nas faixas de preço mais altas. Com a abertura de fábricas no país em breve, empresas como Audi, BMW e Mercedes vão flexibilizar esse posicionamento, como fazem em mercados mais desenvolvidos: elas vão brigar com as marcas generalistas nos segmentos dos médios. Antes mesmo de inaugurar sua linha de montagem local, a Audi já caminha nessa direção ao lançar oA3 Sedan 1.4TFSI.

Para o consumidor, o aumento de alternativas (e de concorrência) é sempre bom. Mas, ironicamente, ao optar por um modelo premium, o comprador precisa abrir mão de alguns luxos oferecidos pelos carros das marcas generalistas. Vendido por R$ 94 800 na versão básica e R$ 99 900 na Attraction, o A3 Sedan se coloca entre modelos como Toyota Corolla 2.0 Altis, que custa R$ 92 900, e Ford Fusion 2.5 Flex, que sai por R$ 97 990. Ou seja, dois sedãs interessantes, de menor prestígio.

A diferença entre a versão básica e a Attraction do A3 se resume aos equipamentos. Visto por fora, o sedã não dá pinta de básico. O Audi de entrada tem faróis bixenônio, lanternas de led e rodas de liga leve. Por dentro, ele mantém a pose no estilo e no acabamento, no que se refere à qualidade dos materiais e da confecção das peças. A escassez de detalhes de materiais nobres como alumínio, madeira ou fibra de carbono, que nos acostumamos a ver nos Audi, é o primeiro sinal de despojamento. O segundo é o revestimento dos bancos de tecido – a impressão de simplicidade é acentuada pela estampa, um tipo de padrão quadriculado gigante.

Motorista e passageiros também se ressentem de equipamentos, e essa sensação não se manifesta só em quem está habituado a sedãs de luxo. O A3 básico não tem, por exemplo, nenhuma entrada para tocadores de música ou celulares, tipo USB ou auxiliar. Sua central multimídia tem só rádio, com o botão de volume bem longe, no console, ao lado do câmbio – no Attraction há ajuste de som na direção. Também não há sensor de estacionamento e o ar-condicionado é manual. Corolla Altis e Fusion 2.5 trazem ar digital automático, central multimídia e câmera de ré.

Continua após a publicidade

Ao volante, oA3 é um legítimo Audi, que roda com conforto, mas bem assentado no chão, graças à carroceria de alta rigidez torcional. E seu motor 1.4 é cumpridor: com turbocompressor e injeção direta de combustível, ele gera 122 cv e garante um bom rendimento do carro no dia a dia, como demonstram as medições na pista de testes. Os rivais se garantem com motores tecnicamente mais simples, mas maiores e com tecnologia flex.

Para quem quer um carro de prestígio, mas sem abrir mão de certos equipamentos básicos, como os que destacamos pela ausência acima, a versão Attaction (que aparece nas fotos) pode ajudar. Ela vem com Bluetooth, que permite conectar tocadores de música, celular e GPS à central multimídia, e volante multifuncional de couro, como itens de série. E, entre os opcionais, há ainda piloto automático, bancos de couro, GPS, sensor de estacionamento e teto solar. Mas, nesse caso, o preço deixa de ser de marca generalista e passa para a faixa dos carros premium.

Publicidade