Clique e assine com até 75% de desconto

VW Brasil confirma que Amarok tem software para burlar emissões

Marca diz que 17.057 unidades estão envolvidas no escândalo

Por Vitor Matsubara Atualizado em 9 nov 2016, 14h43 - Publicado em 21 out 2015, 18h03
sustentabilidade

O escândalo dos motores a diesel da Volkswagen chegou ao Brasil. A marca informou nesta quarta-feira, 21 de outubro, que 17.057 unidades da Amarok vendidas no Brasil, modelos 2011 e parcialmente 2012, estão equipados com o software desenvolvido para burlar os resultados de emissões de poluentes realizados em laboratório.

Todas as unidades são equipadas com o motor 2.0 turbodiesel, que faz parte da família EA189 – justamente a linha responsável pelo escândalo no mundo. A montadora garante que está “verificando por meio de investigações na Alemanha a influência desse software no atendimento dos limites de emissões”, frisando que “tecnicamente, a aplicação desse software não afeta a segurança nem a funcionalidade do veículo”. A VW afirma estar desenvolvendo uma atualização do software na Alemanha “para aplicação nos países afetados a partir do primeiro trimestre de 2016”.

A VW afirma que “parte dos modelos Amarok 2012 e todos os modelos a partir de 2013 não estão afetados pelo software”, alegando que “todos os demais produtos da marca oferecidos no mercado brasileiro, equipados com motorização a gasolina ou Total Flex, estão de acordo com os níveis da legislação de emissões”.

Os proprietários dos veículos afetados serão notificados por correspondência a partir do primeiro trimestre de 2016. Para informações adicionais, a marca disponibiliza a Central de Relacionamento com Clientes pelo telefone 0800 019 5775 ou o site da empresa.

Veja abaixo os números dos chassis não-sequenciais das unidades afetadas:

Volkswagen Amarok:

2011: BA000257 até BA000338

2011: B8000200 até B8082605

2012 (parcialmente): CA001950 até CA026145

Continua após a publicidade
Publicidade