Clique e assine por apenas 8,90/mês

Toyota Etios investe em segurança e sofisticação

Versão 2019 do compacto ganha controles de estabilidade e tração, assistente de arranque em subida e visual mais refinado

Por Abril Branded Content - Atualizado em 5 abr 2018, 12h11 - Publicado em 4 abr 2018, 15h51
A novidade mais importante do Etios é a presença, em toda a família (com exceção da versão direcionada para vendas diretas), dos controles de estabilidade (VSC) e de tração (TRC) Divulgação/Toyota

Desde o seu lançamento, em setembro de 2012, o Toyota Etios sempre foi reconhecido pelo DNA da tradicional marca japonesa, sinônimo de qualidade, durabilidade e confiabilidade. Ao longo de seis anos, galgou o posto de referência da categoria em índice de satisfação e lealdade entre os seus proprietários – metade deles comprou um outro Toyota Etios no momento da troca. Para chegar a esse status, outra característica acompanhou o modelo nesse período: a constante evolução, seguindo as necessidades do consumidor. Um círculo virtuoso se repete na linha 2019.

A novidade mais importante é a presença, em toda a família (com exceção da versão direcionada para vendas diretas), dos controles de estabilidade (VSC) e de tração (TRC). Dois recursos eletrônicos que incrementam significativamente a segurança ativa do Etios 2019.

“O controle de estabilidade é o mais importante recurso de segurança veicular desenvolvido desde a invenção do cinto de segurança”, assegura Alessandro Rubio, engenheiro da comissão técnica de segurança veicular da SAE Brasil.

O sistema eletrônico corrige a trajetória do veículo em situações de risco – como um desvio repentino ou em curvas acentuadas em que o motorista esteja escapando da trajetória ideal.

Segundo o especialista, há vários estudos feitos por instituições voltadas para segurança veicular, como Euro NCAP (Europa), NHTSA e IIHS (Estados Unidos), todas renomadas mundialmente, sobre a importância do controle de estabilidade. As análises apontam que o recurso consegue, em média, reduzir em 23% a ocorrência de acidentes fatais e em 56% a de um capotamento.

Por meio de sensores, a central eletrônica do controle de estabilidade identifica a velocidade das rodas, o ângulo de giro do volante e a aceleração lateral do veículo. Se detectar que o carro não está indo na direção desejada pelo motorista (por exemplo, o volante está virado, mas o carro segue reto em uma curva), o sistema entrará em ação, reduzindo a aceleração do motor e também atuando individualmente no freio de uma roda.

Dessa forma, ele consegue alterar a trajetória do veículo para o ponto desejado. “Isso acontece em frações de segundo. Na maioria das vezes, a atuação acaba sendo muito discreta e o motorista nem sequer a percebe”, explica Rubio.

Continua após a publicidade

Tecnologia

Para ajudar o motorista a manter o controle em pisos de baixa aderência, o domínio da tração atua de forma parecida. Se as rodas do carro patinarem, o sistema reduzirá o giro do motor e também poderá aplicar o freio em apenas uma das rodas, transferindo a força para outra roda que apresente mais aderência.

“Esse recurso é importante em cenas comuns do cotidiano urbano que podem levar o motorista a perder o controle nas arrancadas”, diz o engenheiro, que exemplifica: “Presença de areia ou óleo no asfalto, tinta das faixas de sinalização de solo ou placas de metal colocadas em obras no asfalto”.

Outro item eletrônico que agora faz parte do pacote de itens de série é o assistente de arranque em subida (HAC). Com ele, o motorista ganha muito mais segurança e conforto ao parar em um aclive, uma vez que, ao tirar o pé do freio, o sistema segura os freios do veículo por alguns segundos, permitindo que ele acione o acelerador tranquilamente, sem deixar o veículo recuar.

Os novos itens se unem aos equipamentos de segurança, como: encosto de cabeça e cinto de segurança de três pontos para o passageiro central do banco traseiro, sistema ISOFIX de ancoragem de cadeirinhas de bebê, além de airbag duplo e freios ABS com distribuição eletrônica de frenagem (EBD).

Novo visual

No lado estético, a linha 2019 do Toyota Etios também tem novidade em refinamento. Da versão X ao topo de linha Platinum, a moldura que envolve a grade central ganhou acabamento black paint, o que também ampliou a sensação de robustez do veículo, enquanto faróis e lanternas agora contam com máscara negra.

Já no line up de versões, a intermediária XS passou a se chamar X-Plus e está com novos itens de série, rodas de liga leve de 15 polegadas e a presença das luzes de seta nos espelhos retrovisores. Estreia também a versão X-STD, voltada para vendas diretas a frotistas. Além disso, entre as opções de cores, o Etios 2019 ganhou a nova Super Vermelho, somando-se às cores prata, branco pérola e sólido, preto e cinza.

O Etios 2019 manteve os motores 1.3L e 1.5L, ambos bicombustíveis, com duplo comando de válvulas variável (dual VVT-i), que atua no gerenciamento dos sistemas de admissão e escape da câmara de combustão. Dessa forma, a queima de combustível é otimizada, elevando a eficiência energética, que se reflete em menor consumo e melhor desempenho.

Continua após a publicidade
Publicidade