Clique e Assine a partir de R$ 6,90/mês

São Paulo: número de acidentes cai após redução de limites nas Marginais

Também houve declínio de congestionamento à tarde e à noite

Por Rodrigo Furlan/Imagem: Google Street View Atualizado em 9 nov 2016, 14h38 - Publicado em 19 ago 2015, 13h32
geral

Atualização às 18h45 com dados da CET

Desde 20 de julho, as Marginais Tietê e Pinheiros, duas vias expressas de grande importância para o deslocamento na cidade de São Paulo, tiveram seus limites de velocidade reduzidos. A proposta da Prefeitura era simples: diminuir a velocidade dos carros e, consequentemente, reduzir o número de acidentes nas pistas. Com 30 dias de implantação, os resultados foram positivos.

A Companhia de Engenharia de Tráfego (CET) divulgou nesta quarta-feira (19) um relatório do qual consta, entre outros dados, a redução de 29% nos acidentes com vítimas (mortos e feridos – 78) na comparação com o mesmo período em 2014. Já os acidentes sem vítimas caíram 20% (217), e houve ainda 67% menos atropelamentos (2).

Outra informação obtida pelo órgão é a redução do congestionamento nessas vias em dois períodos: manhã (3% a menos do que em 2014) e tarde (21% a menos do que no ano passado). Por outro lado, o período entre picos (10h às 17h) registrou 8% de aumento da lentidão. Levando em conta todo o sistema viário monitorado pela CET, a queda de manhã fica em 8%, e a de tarde, em 17%, enquanto o entre-picos teve aumento de 12%.

Novos limites

Os limites adotados nas pistas das Marginais são os seguintes: 70km/h para a expressa, 60km/h para a central e 50km/h para a local. Esta foi a primeira ação de redução de velocidade máxima a ganhar maior repercussão na cidade, mas o processo está sendo espalhado para outros locais.

Desde o dia 3, as avenidas Aricanduva e Jacu-Pêssego, na zona leste, tiveram redução para 50km/h. A partir de setembro, a diminuição do limite chegará ao Corredor Norte-Sul (avenidas Santos Dumont, Tiradentes, Prestes Maia, Vale do Anhangabaú, Vinte e Três de Maio, Rubem Berta, Moreira Guimarães, Washington Luís e Interlagos), caindo para 50km/h em trechos com faixa de ônibus e para 60km/h em regiões sem faixa exclusiva.

O último passo deve ser dado até dezembro: a redução de velocidade máxima de todas as vias arteriais de São Paulo para 50km/h.

Continua após a publicidade

Publicidade