Clique e assine por apenas 8,90/mês

Proibição do uso do Uber em São Paulo é aprovada

Projeto de lei ainda precisa ser sancionado pelo prefeito

Por Rodrigo Furlan/Foto: André Bueno-CMSP - Atualizado em 9 nov 2016, 14h40 - Publicado em 10 set 2015, 11h41
geral

O Uber, aplicativo de caronas remuneradas bem-sucedido em diversos países, será mesmo proibido na cidade de São Paulo. O projeto de lei 349/2014, que trata exatamente dessa proibição, foi aprovado pelo plenário da Câmara Municipal na noite de ontem (9) com 43 votos a favor, três contra e cinco abstenções.

A pressão pela aprovação do projeto foi intensa durante toda a quarta-feira. Desde o período da manhã, taxistas ocuparam o entorno da Câmara e se manifestaram favoravelmente à medida. Ao final da votação, com o resultado consolidado, o grupo celebrou com o estouro de fogos de artifício.

Para entrar em vigor, a lei precisa ser sancionada pelo prefeito Fernando Haddad, o que deve efetivamente ocorrer. De acordo com o vereador Arselino Tatto, Haddad deve requisitar um estudo técnico mais amplo sobre o assunto, para que, eventualmente, o serviço de carona remunerada possa ser regulamentado no futuro.

uber-camara-sp-1.jpeg

Ainda durante a sessão, foi protocolado um pedido de abertura de Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para investigar as eventuais irregularidades na cessão de alvarás para os taxistas no município. O pedido foi feito pelos vereadores Abou Anni e Sandra Tadeu.

Continua após a publicidade

Vale lembrar que São Paulo não é a primeira grande capital estadual a aprovar a proibição do Uber. Há duas semanas, a Câmara Municipal do Rio de Janeiro também votou pelo impedimento do serviço. O prefeito Eduardo Paes também precisa sancionar o projeto para que ele entre em vigor.

VEJA MAIS– Em NY, Uber oferece corridas de graça em carros inspirados em Star Wars– Uber usa carros de MAD MAX nos EUA– Surpresa: meu carona do Uber tem um McLaren!

Publicidade