Clique e assine por apenas 8,90/mês

Porsche 911 Turbo faz 40 anos

Modelo foi responsável pelo renascimento de uma tecnologia já conhecida

Por Fabiano Pereira - Atualizado em 9 nov 2016, 14h09 - Publicado em 12 nov 2014, 19h13
classicos

Foi em 1974 que a Porsche deu uma das suas mais certeiras e definitivas cartadas, quando pela primeira vez um modelo da marca era equipado com um turbocompressor. E coube ao 911, seu mais bem sucedido modelo, a honra de estrear essa tecnologia. Inicialmente batizado como Porsche 930 Turbo, ele ficou conhecido, e até hoje é assim chamado, como 911 Turbo. Apresentado no Salão de Paris para a linha 1975, ele produzia 260 cv e era o automóvel mais veloz produzido na Alemanha na época, alcançando 245 km/h.

O 911 Turbo não foi o primeiro carro de passeio produzido em série com turbo. Esse pioneirismo coube aos americanos Chevrolet Corvair Monza Spyder, também equipado com um motor boxer de seis cilindros refrigerado a ar, e ao Oldsmobile F85 Jetfire, este equipado com um V8, ambos de 1962. A pouca repercussão e o limitado poder de influência dessas duas versões de modelos de vida curta, deixaram para o BMW 2002 assumir a primazia do turbo como uma tradição moderna em 1973. Mas a visibilidade do Porsche serviu como uma vitrine de apelo bem mais forte dessa tecnologia que vários fabricantes passaram a adotar.

Desde os anos 50 a Porsche já explorava a tecnologia do turbo em carros de corrida. Um modelo de pista que marcou época foi o 917, de 1969, com seu motor boxer de 12 cilindros para as provas 24 Horas de Le Mans e Can-Am. Para o 911, a Porsche usou o motor do Carrera RS 2.7, expandido para 3.0 litros e associado a um câmbio manual de quatro velocidades. A primeira geração do 911 Turbo durou até 1989, mas a versão continua sendo produzida até hoje. O atual modelo produz 520 cv e chega a 315 km/h, enquanto o 911 Turbo S produz 560 cv e alcança 318 km/h.

porsche-911-turbo-2.jpeg
Publicidade