Clique e assine por apenas 8,90/mês

Peugeot mantém preços do 208 na linha 2016

Hatch ganhou mais itens de série

Por Vitor Matsubara - Atualizado em 9 nov 2016, 14h32 - Publicado em 10 jun 2015, 11h57
geral

A Peugeot apresentou nesta quarta-feira, 10 de junho, a linha 2016 do 208. Sem mudanças visuais, o compacto ganhou alguns itens de série e manteve os preços em praticamente todas as versões – a única exceção é a Allure 1.6 16V, que não existia anteriormente.

A versão Active sai por R$ 45.990 e vem de série com ar-condicionado, direção elétrica, alarme e faróis de neblina. Por R$ 49.990, a Active Pack acrescenta ar-condicionado digital bizona, GPS e airbags laterais frontais.

Vendida com motores 1.5 (R$ 53.290) e 1.6 16V (R$ 57.390), a versão Allure oferece a opção de câmbio automático e piloto automático na motorização 1.6 16V. Por fim, a Griffe (R$ 59.190 com câmbio manual e R$ 62.890 com transmissão automática) oferece sensor de estacionamento dianteiro e seis airbags.

A marca continua oferecendo o 208 com três anos de garantia. Além disso, será realizada uma campanha de vendas chamada “Desafio Peugeot”, na qual os clientes que realizarem um test-drive e optarem por um modelo concorrente ganharão R$ 500.

Com esta estratégia de preços, a Peugeot espera aumentar as vendas do 208 em 30%, que atualmente tem pouco mais de 1.000 unidades por mês comercializadas, e dobrar sua participação de mercado até o fim deste ano. Segundo a marca, a versão Active deve responder por 50% das vendas do modelo, a nova Allure por 30% e a topo de linha, Griffe, com 20%.

Novo 208 e versão esportiva?

Além de apresentar a linha 2016, o diretor de marketing da Peugeot, Frederico Battaglia, falou sobre duas possíveis novidades da gama 208. O executivo garantiu que não há previsão da reestilização realizada no hatchback chegar por aqui. “Temos um planejamento próprio para o 208 no Brasil, e o fato dele ter mudado lá fora não implica no mesmo aqui”, afirmou.

Battaglia também negou a possibilidade de a versão esportiva GTi desembarcar no mercado brasileiro, ao menos por enquanto. “Nós já temos este motor (1.6 THP) em nossa gama de produtos. Por isso, não seria impossível aproveitá-lo no 208 também”, despistou. Por ora, fica a informação de que alguns protótipos já foram vistos em testes nas imediações da fábrica do grupo PSA, em Porto Real (RJ).

Continua após a publicidade
Publicidade