Assine QUATRO RODAS por R$2,00/semana
Continua após publicidade

O que quer dizer o nome de cada fabricante de automóveis?

Entre sobrenomes e siglas, o que quer dizer o nome de cada fabricante de automóveis?

Por Alexandre Ule Ramos
16 mar 2022, 01h55
Marcas de Automóveis
(Reprodução/Quatro Rodas)

Marcas de automóveis são frequentemente batizadas com os sobrenomes de seus fundadores. A lista é grande: Chevrolet, Citroën, Ferrari, Honda, Rolls e Royce. Mas há também marcas que surgem de siglas cujo significado pouca gente sabe o que exatamente quer dizer.

Assine a Quatro Rodas a partir de R$ 9,90

O mistério fica ainda maior quando as letras reunidas soam como nomes, os chamados acrônimos. Essas siglas, normalmente, são formadas pelas iniciais de uma série de palavras com profunda relação com as empresas e revelam muito sobre a história das fábricas e de seus criadores.

Aqui reunimos alguns dos exemplos mais curiosos. Acompanhe.

ALFA ROMEO

Alfa Romeo Giulia GTam
(Divulgação/Quatro Rodas)

Na virada do século XX, mais precisamente em 1907, surgiu em Milão, na Itália, uma empresa denominada Sociedade Italiana de Automóveis Darracq. Por causa dos constantes problemas financeiros, essa empresa foi comprada por um grupo de entusiastas por automóveis que respondia pelo nome de Alfa, de “Anonima Lombarda Fabbrica Automobili”.

Os problemas financeiros não acabaram e novamente a empresa foi vendida, em 1915, desta vez para o engenheiro italiano Nicola Romeo. E daí surge a marca Alfa Romeo. Bom destacar que mesmo assim os problemas financeiros continuaram, mas isso aí é tema para uma outra história… Comprada pela Fiat em 1986, hoje a Alfa Romeo integra o grupo Stellantis.

Continua após a publicidade

AMG

Mercedes-Benz SLS AMG GT
(Divulgação/Quatro Rodas)

Esta empresa foi fundada em 1967 por dois engenheiros da Mercedes-Benz, Hans Werner Aufrecht e Erhard Melcher. A cidade natal de Melcher era Grossaspach, ficando então Aufrecht, Melcher e Grossaspach. A sigla foi composta pelas iniciais dos nomes dos sócios mais a inicial do nome da cidade de um deles, embora a sede da AMG estivesse instalada em outra localidade.

O forte da AMG era preparação de carros para competições de turismo. Com o tempo, a empresa passou a prestar serviços de preparação e personalização para a Mercedes, sendo comprada pela fábrica de Sttutgart, em 1999. Hoje a AMG tem status de marca dentro do grupo Daimler e batiza também os carros e as equipes da Mercedes na Fórmula 1. 

BMW

BMW M3 G80
(Fernando Pires/Quatro Rodas)

Bayerische Motoren Werke – na tradução o nome da empresa alemã fica “Fábrica de Motores da Bavária”. Surgiu em 1916, resultado da fusão de duas empresas de motores aeronáuticos, a Gustav Otto Flugmaschinenfabrik e a Rapp Motorenwerke, formando primeiramente a Bayerische Flugzeugwerke.

Um ano depois, em 1917, a empresa passa a se chamar Bayerische Motoren Werke, produzindo motores de avião. Com o fim da Primeira Guerra e as restrições impostas à Alemanha pelo Tratado de Versalhes, a BMW diversifica suas atividades e o primeiro carro só viria em 1928, o Dixi 3/15 PS.

DATSUN

DATSUN
(MArco de Bari/Quatro Rodas)

Esta marca dá origem à Nissan. A história da Datsun começa com Den, Aoyama e Takeuchi financiando uma fábrica de automóveis criada no Japão em 1911, a Kwaishinsha Motor Car Works. Em 1914, a empresa produziu seu carro, chamado de DAT, que significa “relâmpago” em japonês (note que DAT são as iniciais dos investidores).

Continua após a publicidade

Em 1933, o fundador da Nissan, Yoshisuke Aikawa, assume a DAT e batiza os carros de DAT Son, “filhos de DAT”, sendo que a partir daí a marca vira Datsun, em referência ao sol nascente. E a Nissan? Veja mais adiante.

DKW

DKW
(Marco de Bari/Quatro Rodas)

Originalmente foi fundada na Alemanha em 1916, por Jorgen Skafte Rasmussen, seu nome vem de “Dampf-Kraft-Wagen”, ou “carro movido a vapor”, uma vez que os primeiros produtos desse fabricante tinham essa característica. Com o decorrer do tempo, passaram a usar um motor de dois tempos que foi originalmente concebido para brinquedos, passando a DKW a ser conhecida como Des Knaben Wunsch, o “desejo do menino”.

Também circulou a versão “Das Kleine Wunder”, “a pequena maravilha”, ou “Deutsche Kleine Wunder”, “pequena maravilha alemã”, mas esta era só um apelido carinhoso.

JEEP

jeep

São duas as hipóteses para a origem do nome: a primeira seria uma alusão ao Eugene, the Jeep, um animal com poderes sobrenaturais que acompanhava o marinheiro Popeye das histórias em quadrinhos, dada a capacidade do carro superar obstáculos.

Continua após a publicidade

Outra se baseia na sigla GP, General Purpose, ou Propósito Geral, que era a denominação militar do jipe. De toda forma, vale a pena saber que na época qualquer coisa boba, insignificante ou estranha também era chamada de jeep entre os militares americanos, uma gíria conhecida desde 1910, enquanto o Eugene surgiu em 1936 e o primeiro carro com a marca Jeep é de 1945.

MG

MG 1948
(Marco de Bari/Quatro Rodas)

Este é um fabricante britânico das antigas, que hoje é famoso apenas entre colecionadores – embora a MG exista até hoje, tendo sido comprada e relançada em 2006 pelo grupo chinês Nanjing Automobile. Os carros que deixaram saudade são os esportivos. MG significa “Morris Garage”.

Foi fundada em 1924 por William Morris e Cecil Kimber. Começou como uma revendedora de automóveis da marca Morris Motors (fundada por William Morris). Mais tarde, passou a criar versões esportivas dos Morris, chegando a construir os seus próprios modelos anos depois.

SMART

Smart
(Divulgação/Quatro Rodas)

Smart é “esperto”, em inglês, certo? Certo, mas esta marca é um acrônimo disfarçadíssimo. Em 1982, o CEO da suíça Swatch, Nicolas Hayek, criou, juntamente com sua equipe de designers, um carro urbano seguindo o conceito que tornou seus relógios populares, baseado na fabricação modular e na personalização.

Após uma tentativa de associação com a VW, a Swatch fechou parceria com a Mercedes e o carro, apresentado em 1997, foi resultado do projeto batizado “Swatch Mercedes Art Car”. Smart, na verdade, resulta das iniciais S, M e a palavra art (arte) retirada do nome do projeto.

Continua após a publicidade

SAAB

SAAB
(Marco de Bari/Quatro Rodas)

Em fins da década de 1980, a GM do Brasil chegou a importar o sedã Saab 9000 (uma vez que a Saab fazia parte do Grupo GM). Mas vieram poucas unidades para cá. Quem gosta de caminhões deve lembrar que antes de ser da VW, é com a Saab que a Scania andava junto. Fundada em 1945, era a divisão automotiva de uma empresa aeronáutica, a Svenska Aeroplan Aktiebolaget (Companhia Aeronáutica Sueca). Seu primeiro carro veio em 1949, o Saab 92. Desapareceu como marca em 2016.

NISSAN

Nissan Leaf
(Christian Castanho/Quatro Rodas)

Surge oficialmente em 1933 como Nihon Sangyo. Nihon é “Japão”, em japonês, e Sangyo significa “indústria”. “Indústria japonesa” seria o nome numa tradução livre, mas o fato é que a empresa teve o capital aberto na bolsa de Tóquio, que por sua vez abreviou o nome para Ni-San, para identificação da empresa por parte dos investidores. Sendo assim, a empresa “adotou” a nomenclatura e passou a se chamar Nissan.

SIMCA

Simca Rallye 1962
(Divulgação/Quatro Rodas)

Eis um acrônimo típico. Outra marca antiga, pouco conhecida hoje em dia, mas presente no Brasil em décadas passadas, foi fundada na França em novembro de 1934, desaparecendo em 1978. Aqui tinha produtos famosos, como o Chambord, Tufão etc. Ah, e Simca, o que significa? “Société Industrielle de Mécanique et Carrosserie Automobile” ou “Sociedade Industrial de Mecânica e Carroceria Automotiva”.

Não pode ir à banca comprar, mas não quer perder os conteúdos exclusivos da Quatro Rodas? Clique aqui e tenha o acesso digital

A edição 755 de QUATRO RODAS já está nas bancas!

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

Domine o fato. Confie na fonte.

10 grandes marcas em uma única assinatura digital

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 2,00/semana*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Quatro Rodas impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 12,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$96, equivalente a R$2 por semana.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.