Clique e Assine a partir de R$ 6,90/mês

O que fez a Renault levar um Sandero R.S. para dar uma volta por Paris?

Criado pela francesa RenaultSport, o Sandero R.S. é desejado pelos europeus e deu uma voltinha por Paris

Por Henrique Rodriguez 10 dez 2020, 15h55
Renault Sandero RS em Paris, França
Não é todo dia que se vê um Renault Sandero pelos arredores da Torre Eiffel Reprodução/Renault

Convenhamos: não estamos acostumados a ter no Brasil a melhor versão de um carro que também é vendido fora, muito menos na Europa. Mas isso acontece com o Sandero desde o lançamento da versão esportiva R.S, em 2015.

Black Friday na Quatro Rodas! Clique aqui e assine por apenas R$ 7,90

Não existe qualquer equivalente na Europa para o Renault Sandero R.S. Até mesmo porque lá o Sandero é vendido sob a marca Dacia, braço de baixo custo da Renault. Mas o compacto esportivo desperta o interesse dos europeus há anos.

Renault Sandero RS em Paris, França
Reprodução/Renault

A RenaultSport, divisão esportiva da marca francesa e responsável por transformar o compacto espartano em um esportivo de respeito, retribuiu essa boa fama do Sandero R.S. lá fora levando ele para dar uma voltinha por Paris.

Renault Sandero RS em Paris, França
Reprodução/Renault

As fotos foram publicadas no Instagram da RenaultSport e os comentários provam que o Sandero R.S. ainda está com o prestígio em alta na Europa – ao contrário do seu 2.0 16V F4R de 150 cv tratado como um “velho motor dos anos 2000”.

Continua após a publicidade

Renault Sandero RS em Paris, França
Renault Sandero na Escola Militar de Paris Reprodução/Renault

E a quem perguntou para a RenaultSport o motivo de ter levado o Sandero para lá, ela disse que por ser uma empresa francesa às vezes fotografa seus carros na França. Simples assim.

Renault Sandero RS em Paris, França
Reprodução/Renault

O que sempre chamou atenção dos Europeus foi o preço do Sandero esportivo. Hoje, com o euro a R$ 6,12, um Sandero R.S. de R$ 81.990 custa o equivalente a 13.400 euros. É pouco mais barato que o Clio, que parte dos 14.900 euros na França.

View this post on Instagram

A post shared by Renault Sport (@renaultsport)

Eles também têm vários carros que gostaríamos de ver no Brasil. Um Clio RS Line, com motor híbrido parcial de 140 cv, custa 22.500 euros – R$ 137.700 reais. Já um Mégane RS, com 300 cv, custa 40.700 euros ou proibitivos R$ 250.000. É, nós também ficaríamos interessados no Sandero R.S. se estivéssemos no lugar deles.

Não pode ir à banca comprar, mas não quer perder os conteúdos exclusivos da Quatro Rodas? Clique aqui e tenha o acesso digital.

Capa 739

Continua após a publicidade

Publicidade