Clique e assine por apenas 5,90/mês

Novos motores 1.0 e 1.3 Firefly também serão fabricados na Europa

Família de motores deve equipar quase todos os compactos da Fiat na Europa

Por Henrique Rodriguez - 2 jan 2017, 18h11
Fiat Mobi Drive
Com álcool, o novo motor FireFly 1.0 produz 77 cv e 10,9 mkgf Divulgação/Fiat

A Fiat nunca escondeu que a nova família de motores Firefly teria alcance global, apesar de seu desenvolvimento ter sido capitaneado pelo Brasil. Criados para atender demandas locais como desempenho, baixo consumo e manutenção simples, os motores 1.0 três cilindros e 1.3 quatro cilindros também ganharão a Europa.

Uma das principais fábricas de motores da FCA, a unidade de Bielsko-Biala, na Polônia, fabricará os motores Firefly a partir de 2018. Para isso, receberá um investimento de 250 milhões de euros para a adaptação de suas instalações. Hoje a unidade é responsável pela produção dos motores 0.9 de dois cilindros e 1.3 Multijet, a diesel.

cabeçote do motor fiat 1.0 6v firefly
Cabeçote do novo 1.0 Firefly, com duas válvulas por cilindro Reprodução/Fiat

Criados para serem simples e eficientes, os motores 1.0 6V e 1.3 8V Firefly compartilham entre si boa parte de seus componentes móveis e acessórios, com o objetivo de reduzir o custo de produção. Além disso, a arquitetura destes motores foi pensada para ter menos perda de energia por atrito e, consequentemente, números de emissões e consumo reduzidos.

De acordo com a imprensa europeia, os Firefly serão responsáveis por aposentar os motores 1.2 8V de 69 cv e 1.4 16V de 95 cv usados por todos os compactos da Fiat vendidos na Europa, como os Fiat 500, Panda, Punto e 500L, além do Lancia Ypsilon. Para efeito de comparação, queimando gasolina o novo 1.0 gera 72 cv e o 1.3, 101 cv. Futuras versões turbo também são cogitadas.

Continua após a publicidade
Publicidade