Clique e assine por apenas 8,90/mês

Novo Cruze promete ter o menor consumo da categoria

Com o novo motor 1.4 turbo de injeção direta, menor peso e sistema Start-Stop, o modelo ficou mais econômico em relação ao antigo

Por Guilherme Fontana - Atualizado em 23 nov 2016, 20h56 - Publicado em 20 abr 2016, 18h17
Chevrolet Cruze 2016
O novo Cruze ficou mais aerodinâmico e 113 kg mais leve

Já à venda nos Estados Unidos e prestes a chegar ao Brasil, o novo Chevrolet Cruze teve seus dados de consumo divulgados. Mais leve e aerodinâmico, com novas tecnologias voltadas à maior eficiência e um inédito motor turbinado, o sedã ficou mais econômico em relação ao modelo anterior.

O principal destaque da nova geração do Cruze está debaixo do capô: o motor Ecotec 1.4 turbo de injeção direta com 155 cv de potência (que, no Brasil, deverá ser bicombustível). Ele é um dos responsáveis pela redução de aproximados 113 kg no peso total do modelo. Além disso, o sedã ganhou o sistema Start-Stop, que promete até 7% de economia em relação à geração anterior.

Chevrolet Cruze 2016
O motor 1.4 agora tem turbo e injeção direta

A GM afirma que, em ciclo rodoviário, o modelo apresenta consumo de 17,9 km/l nas versões L, LS e LT. Ainda de acordo com a marca, a autonomia do tanque chega a 917 km nessas condições. Os números seriam superiores aos exibidos pelos concorrentes nos EUA, como Ford Focus, VW Jetta e Nissan Sentra (todos na faixa de 17 km/l), e Hyundai Elantra (15,73 km/l). Em ciclo urbano, o número divulgado é de 12,75 km/l.

Vale lembrar, porém, que no Brasil estes números certamente serão piores. Além da gasolina vendida no Brasil ter a adição de etanol, o Cruze que virá para cá deve ter motor flex, com taxa de compressão diferente do modelo americano.

Publicidade