Clique e assine por apenas 8,90/mês

Mitsubishi Lancer deixará de ser fabricado no Japão em agosto

Sem grandes mudanças há 10 anos, sedã médio não terá uma nova geração

Por Henrique Rodriguez - Atualizado em 8 jan 2017, 20h14 - Publicado em 6 jan 2017, 18h25
Sedã sairá de cena por não ser rentável para a Mitsubishi
Sedã sairá de cena por não ser rentável para a Mitsubishi Divulgação

O último Mitsubishi Lancer Evolution foi vendido em setembro do ano passado. Foi o que marcou o fim do Lancer para muitos entusiastas, mas ainda existe o Lancer sedã médio com motor 2.0 aspirado e câmbio CVT com opção de tração integral.

Sem expectativas sobre uma nova geração, porém, a vida do modelo está em perigo. Ao ser questionado pelo Autoblog em evento realizado ontem nos Estados Unidos, Don Swearingen, diretor das operações da Mitsubishi nos Estados Unidos, disse que a produção do Lancer no Japão será encerrada em agosto. 

Quinta geração é de 2007, mas só chegou ao Brasil em 2010
Quinta geração é de 2007, mas só chegou ao Brasil em 2010 Divulgação

Swearingen não disse se a decisão se limita apenas à fabrica de Mizushima, no Japão, que abastece os Estados Unidos ou se também irá se estende para outras linhas.

Hoje o Lancer também é produzido na China – onde estaria para receber uma nova reestilização -, Tailândia, Taiwan e Catalão (GO), sendo que por aqui boa parte das peças são importadas.

Continua após a publicidade

A Mitsubishi do Brasil afirma que manterá a fabricação no país, sem comentar o fechamento da linha japonesa.

Flagra recente mostra futrura reestilização do Lancer exclusiva para o mercado chinês
Flagra recente mostra futrura reestilização do Lancer exclusiva para o mercado chinês Reprodução

O executivo disse que a decisão foi tomada tendo em vista a queda nas vendas de sedãs de uma forma geral e que a Mitsubishi precisa se certificar de que qualquer novo produto que venha a desenvolver seja rentável.

A atual geração do Lancer foi lançada em 2007 e já está um tanto defasada – no Brasil em 2016 foram 2.757 emplacamentos, atrás de C4 Lounge, Fluence e Sentra, entre outros. 

Hoje, para a Mitsubishi, a rentabilidade está nos crossovers. É nestes modelos que ela deverá concentrar seus esforços nos próximos anos em paralelo com projetos de carros híbridos e elétricos, picapes e SUVs.

Continua após a publicidade

Este argumento foi usado pela fabricante japonesa para não desenvolver uma nova geração do Pajero Full. A diferença é que o maior SUV da marca ainda deverá permanecer em produção por mais alguns anos por encontrar demanda em vários mercados do mundo e ser fabricado apenas no Japão.

Idade do projeto pode ser notada no interior simples
Idade do projeto pode ser notada no interior simples Divulgação/Mitsubishi

Lançado em 1973, o Mitsubishi Lancer sempre esteve estritamente ligado ao mundos dos ralis, com vitórias na África e na Austrália logo em seu primeiro ano de produção. Chegou ao Brasil em 1993 já em sua terceira geração, que foi importada até 1998.

Depois, algumas unidades do Lancer Evolution chegaram entre 2002 e 2007, até que em 2010 o Lancer Evolution X passou a ser importado em lotes grandes. No ano seguinte chegaram as versões comuns importadas do Japão, que passaram a ser montadas no Brasil em 2014.

Publicidade