Clique e assine por apenas 5,90/mês

Israel cria tanque de guerra com controle de Xbox no lugar de volante

Veículo blindado utiliza monitores em vez de escotilhas, tem condução autônoma e inteligência artificial para controlar algumas funções

Por Gabriel Aguiar - 11 ago 2020, 14h46
Blindado da IAI para o projeto Carmel do Ministério da Defesa de Israel Ministério da Defesa de Israel/Divulgação

Se a indústria do videogame costuma tomar o mundo real com inspiração para a criação de novos jogos, agora, essa história inverteu: um veículo blindado com controle de Xbox no lugar do volante foi apresentado ao Ministério da Defesa de Israel.

O tanque ainda está na fase de protótipo e, de acordo com a Israel Aerospace Industries, responsável pelo desenvolvimento, os comandos emprestados do console da Microsoft facilitarão a adaptação para o jovem efetivo, com idade de 18 a 21 anos.

Quer ter acesso a todos os conteúdos exclusivos de Quatro Rodas? Clique aqui e assine com 64% de desconto.

O projeto surgiu em resposta à demanda das forças armadas israelenses para a criação de veículos operados por dois soldados (além da IAI, participam da disputa Elbit e Rafael, ambas empresas bélicas), com direito a sistemas de condução autônoma.

Comandos foram trocados por um controle de Xbox Ministério da Defesa de Israel/Divulgação

Por enquanto, os três protótipos tomam como base o blindado de transporte norte-americano M113 – operado por quatro pessoas e que já dirigimos. Pare reduzir o efetivo no comando, o veículo deixa algumas funcionalidades a cargo da inteligência artificial.

Continua após a publicidade

O sistema será capaz de gerenciar o seletor de armas, por exemplo, levando uma série de circunstâncias em consideração. De acordo com o Ministério da Defesa, em ataques com fuzil nas áreas povoadas, sequer seria exibida uma opção de lança-mísseis.

Para facilitar a adaptação, a IAI também criou gráficos inspirados em jogos de videogame como Apex Legends e Fortnite, enquanto mapas e informações de munições remetem ao Call of Duty. Em meio a tantas mudanças, escotilhas deram lugar a telas.

Ainda não há previsão de quando o futuro blindado de combate – seja da IAI ou das empresas rivais –, mas as forças armadas indicam que algumas das tecnologias criadas no programa podem chegar ao campo de batalha antes do tanque definitivo.

Não pode ir à banca comprar, mas não quer perder os conteúdos exclusivos da Quatro Rodas? Clique aqui e tenha o acesso digital.

Continua após a publicidade
Publicidade